Site fora do ar: o que fazer quando isso acontece e como evitar

site fora do ar

Ao publicar um site, a última coisa que se espera é que ele fique fora do ar ou inacessível. Afinal, a internet foi feita para funcionar 24 horas por dia, não é mesmo? A verdade é que problemas acontecem e de vez em quando podemos esbarrar com um site fora do ar. Caso trate-se de um serviço, como o site de um banco, ou uma rede social, por exemplo, as consequências podem ser muito ruins.

Pior ainda, é quando se trata do seu próprio site. Se você possui um site para divulgar seus serviços ou vender online, ter o site fora do ar pode ser sinônimo de prejuízo para o seu negócio. Neste artigo, vamos levantar as principais consequências de ficar com um site fora do ar, como identificar onde está o problema, e também elencar algumas maneiras de evitar que isso aconteça.

Se você possui um site e quer garantir que ele estará sempre disponível, nos acompanhe e saiba como se prevenir!

Motivos pelos quais um site pode ficar fora do ar

Um site pode ficar fora do ar por tantos motivos, que seria quase impossível listar todos eles aqui. Mas vamos tentar levantar as razões mais comuns pelas quais um site pode ficar off line.

Domínio expirado

Alguns sites podem ficar fora do ar porque o domínio não foi renovado. A renovação de um registro de domínio ocorre em ciclos anuais, o que tende a facilitar o esquecimento, devido ao grande espaço de tempo. Em geral, as empresas de registro enviam e-mails lembrando o proprietário da renovação. No entanto, caso o e-mail não seja mais utilizado, a renovação pode passar em branco. Isto faz com que o domínio seja congelado, o que deixa o site fora do ar. Os domínios terminados em .br ficam congelados por 30 dias após a expiração, podendo ser renovados neste período. Caso isso não ocorra, o domínio será disponibilizado para o público e poderá ser registrado por outra pessoa.

Erros na programação do site

Se você possui um site escrito com uma linguagem dinâmica, como o PHP, por exemplo, determinados erros de programação podem fazer com que as páginas não carreguem e o site aparente estar fora do ar. Mas esse tipo de erro não acontece “do nada”. É necessário que alguma modificação tenha sido feita no código-fonte do site para que o erro seja deflagrado.

Erro de configuração do servidor

Servidores web como o Apache, por exemplo, possuem arquivos de configuração que podem ser utilizados para ditar determinados comportamentos do servidor, como redirecionamento e reescrita de URLs. Se um arquivo de configuração de servidor possuir um erro de escrita, isso pode fazer com que o site inteiro fique fora do ar. Em casos assim, geralmente uma página de erro é exibida com o código de erro 500, usado para erros do servidor.

Loops de redirecionamento

Um loop de redirecionamento ocorre quando temos mais de um redirecionamento de URL em determinada(s) página(s) e ele pode ocorrer por diversas razões. É importante dizer que o loop de redirecionamento pode não ser um problema do site. Ao invés disso, pode ser causado pelo navegador de quem está tentando acessar determinado site. Para tirar a dúvida sobre o site fora do ar, tente acessar o mesmo endereço usando outro navegador.

Excesso de uso dos recursos do servidor

Os servidores de hospedagem possuem limites de utilização, principalmente se o site estiver em uma hospedagem compartilhada. Sites que passam por picos de tráfego ou sistemas não otimizados podem sobrecarregar o servidor, que poderá ficar congelado, como ocorre em um computador pessoal quando trava. Ao tentar acessar um site que esteja passando por uma sobrecarga, o navegador ficará algum tempo aguardando uma resposta do servidor e exibirá uma página de erro com o status “sem resposta do servidor”. Em alguns casos, a empresa de hospedagem poderá, por segurança, bloquear o site em questão para evitar que outros clientes que estejam hospedados no mesmo servidor sejam prejudicados. Nessa situação, uma página de erro da empresa de hospedagem será exibida informando que o site está indisponível.

Problemas no data center

Apesar de ser um ambiente altamente controlado e que conta com tecnologia de ponta para garantir que tudo está funcionando bem, as empresas de hospedagem podem passar por problemas em seu próprio data center. Nas empresas de hospedagem mais conhecidas isso raramente ocorre, mas quando acontece, milhares de sites ficam indisponíveis, causando sobrecarga nos canais de suporte da empresa.

Bloqueio de rotas internacionais

Ao acessar sites hospedados fora do Brasil, o pedido sai do computador do usuário e passa pela rede de algumas operadoras de comunicação para chegar ao seu destino. Caso haja algum problema no sistema de uma dessas operadoras, o site ficará indisponível para os usuários que utilizam aquela rota. Tecnicamente, o site não fica fora do ar, pois poderá ser acessado por qualquer pessoa fora daquela rota, mas na prática, milhares de pessoas podem ficar sem acesso a determinado site, o que seria o mesmo que deixar o site fora do ar para esse público.

Ataque DDoS

De maneira simplificada, um ataque DDoS ocorre quando diversos computadores “zumbis” tentam acessar determinado site em um curtíssimo espaço de tempo. Essa ação, causada com o objetivo de prejudicar determinado site, acaba por sobrecarregar o servidor que, sem conseguir dar conta de tantas requisições, acaba ficando indisponível.

As consequências de ter um site fora do ar

site fora do ar: consequências

Como vimos, muitos são os motivos pelos quais um site pode ficar indisponível. E na maioria das vezes, é uma situação que pega de surpresa os administradores do site em questão. É importante saber também que ficar com o seu site fora do ar pode trazer algumas consequências bastante ruins, dependendo das proporções que o problema tome. Vamos conhecer algumas dessas consequências.

  • Perda de posicionamento no Google – Desde 2010 que o Google considera a velocidade de carregamento do site como um fator de rankeamento. Essa medição também leva em conta a estabilidade do servidor. Um site que fica constantemente fora de serviço pode ter suas posições no Google prejudicadas por esse motivo.
  • Reputação prejudicada perante seus visitantes –  Sejam novos visitantes ou clientes habituais, ter um site fora do ar pode deixar uma péssima impressão perante seu público, fazendo com que muitos desistam de visitá-lo no futuro.
  • Perda de receita – Caso o seu negócio seja uma loja virtual, um site indisponível pode impactar diretamente na receita das vendas diárias. Junto com o item mencionado anteriormente, isso pode prejudicar seriamente o seu negócio.
  • Funcionários ou serviços inoperantes – Se o seu negócio depende de sistemas online, tê-los indisponíveis pode deixar grande parte de sua equipe sem poder trabalhar. Esse cenário pode ser encontrado em empresas que possuem plataforma de suporte a clientes online ou que utilizam a nuvem como infraestrutura.

Como saber se o seu site está fora do ar

Site fora do ar: como descobrir

Por mais estranho que isso possa parecer, o fato de você não conseguir acessar o seu site não significa necessariamente que ele está fora do ar. Outras variáveis, como por exemplo, problemas em sua conexão de internet, podem estar impedindo-o de acessá-lo. Para acabar com suas dúvidas, separamos algumas maneiras de verificar se o seu site está mesmo fora do ar:

Verifique sua conexão com a internet

Como primeiro passo, é importante descartar a possibilidade de você estar com algum problema com a internet. Tente acessar outros sites para verificar se eles também estão fora do ar. Se o problema for mesmo em sua conexão, tente acessar o site através de outra rede, como por exemplo, através de um celular com conexão de dados (e que não esteja ligado na mesma rede wi-fi que utiliza normalmente).

Utilize uma ferramenta de verificação externa

Existem diversas ferramentas online para verificar se o seu site está no ar. Uma bem simples é a Down For Everyone Or Just Me, que, em português seria algo como “Fora do ar para todos ou apenas para mim?“. Outros sites que desempenham as mesmas funções são o CurrentlyDown.com e o Is It Down Right Now.

Acesse o painel de controle de sua hospedagem

A maioria das empresas de hospedagem oferece um monitoramento básico dos “sinais vitais” do site dentro do painel de controle. Se o painel for do tipo cPanel, por exemplo, será possível visualizar informações como processos em execução, uso de CPU e memória, que podem indicar se algo está errado com o site.

Utilize uma ferramenta para monitoramento contínuo

Essa talvez seja a maneira mais rápida de descobrir se o seu site está fora do ar. Existem serviços – gratuitos e pagos – que se propõe a monitorar constantemente seu website e alertá-lo imediatamente caso o mesmo encontre-se indisponível. O monitoramento se dá em um intervalo de tempo, que geralmente pode ser escolhido.

Soluções gratuitas nem sempre funcionam corretamente, portanto vale a pena verificar a reputação da ferramenta antes de confiar cegamente nela. Entre as soluções gratuitas, destaco a Uptime Robot, onde é possível cadastrar até 50 sites, que serão monitorados em um intervalo mínimo de 5 minutos. É possível reduzir esse intervalo de monitoramento contratando um plano pago. Outra opção é o Pingdom. Apesar de não ser gratuito, a ferramenta monitora não apenas se o site está no ar, mas também a velocidade de carregamento do site, e os alertas de “site fora do ar” podem ser enviados por e-mail e SMS. Os planos custam a partir de US$ 13,95.

O que fazer ao perceber seu site fora do ar

site fora do ar: o que fazer

A primeira coisa a fazer é não se desesperar. 🙂 Enquanto tenta manter a calma, siga os passos abaixo para tentar resolver o problema o mais rápido possível.

Identifique onde está o problema

É importante ter certeza de que o site está realmente fora do ar. Para isso, siga os passos listados em “Como saber se o seu site está fora do ar”, que incluem:

  1. Descartar um problema com a sua conexão de internet;
  2. Usar uma ferramenta externa (ex.: CurrentlyDown.com);
  3. Acessar o painel de controle de sua hospedagem;
  4. Entrar em contato com o suporte da sua hospedagem. Se você tem certeza de que o seu site está fora do ar e não sabe como resolver, entre em contato com o suporte da empresa que hospeda o seu site e peça ajuda.

Corrija o problema para que não volte a acontecer

Muitos são os motivos pelos quais pode-se ter um site fora do ar. Por isso, é importante identificar o que realmente houve para que se possa tratar e evitar o problema no futuro. E o suporte da sua hospedagem terá um papel fundamental nessa hora, pois eles poderão apontar o que causou a queda. Caso se trate de um ataque DDoS, por exemplo, o suporte poderá bloquear os IPs de origem do ataque. Da mesma forma, se o seu site estiver sobrecarregado por um pico de audiência, o suporte também poderá ajudá-lo com orientações sobre como otimizá-lo ou até mesmo recomendando um plano diferente do que você tem atualmente.

É importante ter a sensibilidade de identificar quais são as chances do problema voltar a acontecer e qual a segurança que a sua hospedagem te oferece em relação a isso. Na pior das hipóteses, vale considerar mudar de empresa de hospedagem para uma que ofereça um serviço mais estável ou mais potente.

Como evitar que seu site fique fora do ar

Site fora do ar: como evitar

Como você já percebeu, muitas são as possíveis razões para que um site fique indisponível, e o pior é que nem sempre estas variáveis estão sob o nosso controle. No entanto, algumas ações podem ser realizadas de forma preventiva, para evitar problemas já conhecidos e que poderiam deixar o seu site indisponível. Vamos a elas:

  • Ter um site otimizado – um site pesado e que demora a carregar pode estar sobrecarregando o servidor de hospedagem. Em cenários como esse, um pequeno incremento na visitação do site poderia sobre carregar o servidor e tirar o site do ar. Por isso, é importante utilizar boas práticas de otimização, como usar um sistema de cache e remover scripts desnecessários. Para saber como anda o desempenho do seu site, existem ferramentas como o Page Speed Insights, da Google, e o Website Speed Test, da Pingdom.
  • Monitorar o uso de recursos – Para se antecipar a possíveis problemas com o uso excessivo de recursos da sua hospedagem, é importante criar uma rotina para monitorar o desempenho do seu site. Visitar o painel de controle da sua hospedagem com frequência já poderá lhe dar indícios de como os recursos estão sendo utilizados. Praticamente todas as empresas de hospedagem oferecem algum tipo de indicador em seu painel de controle.
  • Invista na segurança do seu site – É importante cuidar dos aspectos de segurança do seu site. Se você utiliza um CMS, como o WordPress, use senhas fortes e tome outras medidas de segurança recomendadas.
  • Escolha uma hospedagem de qualidade – Contrate uma hospedagem reconhecidamente estável e com uma boa reputação. Além disso, identificar o tipo de hospedagem de sites ideal para cada caso é importante porque assegura que você poderá ficar por muito tempo sem aborrecimentos e preocupações com o assunto.

A importância de ter um backup atualizado

backup site

Dependendo do problema que ocorra em seu site, é possível que alguns dados se percam. Se o seu site for invadido por um hacker, por exemplo, e o seu conteúdo apagado, você precisará ter à mão um backup atualizado de todos os elementos que compõem o seu site. Muitas hospedagens oferecem o backup como um serviço adicional à hospedagem de sites. No entanto, a frequência de atualização desse backup pode não refletir o último estado em que o seu site se encontrava. Se isso ocorrer, você terá que se conformar em publicar uma versão desatualizada de seu conteúdo.

Para evitar situações como a descrita acima, é importante ter uma rotina de backups para o seu site, principalmente se ele for atualizado com frequência, o que é bem comum em blogs e sites de notícias. Para entender melhor a importância do backup e descobrir maneiras de fazê-lo, preparamos um artigo sobre o assunto, que você pode conferir no link abaixo.

Uptime (ou disponibilidade): o que esperar

Ter o site fora do ar por alguns minutos por mês costuma ser mais comum do que se imagina. Isso porque o servidor onde seu site está hospedado pode passar por manutenções esporádicas e precisar ser reiniciado. Mas essas manutenções geralmente ocorrem em horários com menos movimento, como de madrugada ou em finais de semana.

É importante dizer que, ao contratar um plano de hospedagem, nos termos do serviço provavelmente existirá uma cláusula referente ao uptime, ou seja, o tempo que eles garantem que o servidor de hospedagem ficará disponível na internet (às vezes é usado o termo SLA). Esse tempo de uptime costuma estar entre 99,5% e 99,9% e quase nunca será de 100%. Na verdade, são poucas as empresas que garantem 100% de uptime. Isso ocorre por conta das eventuais manutenções, como mencionado anteriormente.

O problema começa quando essa indisponibilidade é frequente e começa a atrapalhar o seu negócio. Se esse for o caso, é importante investigaras causas do problema para descobrir se está relacionado ao seu site ou se tem origem no serviço de hospedagem. Se for a hospedagem, talvez você deva considerar trocar de empresa.

Conclusão

Neste artigo, vimos os motivos pelos quais o seu site pode ficar fora do ar e as consequências desta situação. Também conhecemos algumas ferramentas para verificar e monitorar a “saúde” de seu website. Isto pode evitar muita dor de cabeça, à medida que os problemas são logo identificados e combatidos, evitando ter um site fora do ar em plena campanha de divulgação de um novo produto.

Possui alguma dúvida ou tem alguma informação a acrescentar? Deixe um comentário, será um prazer ajudá-lo!

Por:

Designer, desenvolvedor web e um dos fundadores do Tudo sobre Hospedagem de Sites. Entusiasta do WordPress e apaixonado por tecnologia em geral. Acredita que a internet está ajudando a tornar o mundo um lugar melhor de se viver. =)

2 Comentários

  1. Luiz

    Eu tive um problema com minha hospedagem e quando resolveram o meu site não ficava mais disponível na minha conexão wi-fi, como resolver isso se já limpei todos os dados de navegação e problema continua?

    Responder
    • Bill Bordallo

      Olá, Luiz!
      Se o seu site está disponível em outras conexões, menos na sua rede wi-fi, é possível que o problema esteja em sua rede. Uma possibilidades é que sua rede tenha sido alterada por terceiros. Recomendo que consulte esta matéria sobre vírus no roteador para obter mais informações. Não estou afirmando que este seja o problema, mas é uma possibilidade, pelo que descreveu.
      Caso tenha outras dúvidas ou informações sobre o problema, fique à vontade para entrar em contato a qualquer momento.
      Abraços e boa sorte!

      Responder

Deixe um comentário