Hospedagem no Brasil ou no exterior? Quais as diferenças?

hospedagem no brasil ou no-exterior
Quando estamos procurando uma hospedagem para o nosso site, há uma série de aspectos que precisamos analisar, como espaço em disco, tráfego, preço e outros recursos oferecidos pelos planos. Neste momento, é muito comum ficar em dúvida, dentre outras coisas, sobre a localização da hospedagem. Onde hospedar o site: no Brasil ou no exterior?

Em primeiro lugar, é importante esclarecer que todo site está hospedado em um servidor, que pode estar localizado em qualquer lugar do mundo.

Bem, em primeiro lugar é importante esclarecer que todo site disponível na internet está, necessariamente, hospedado em um servidor, que por sua vez, pode estar localizado em qualquer lugar do mundo. Pode ser nos EUA, na Europa, Ásia ou até mesmo bem perto de você, aqui no Brasil.

Talvez você não note diferenças ao navegar nos seus sites preferidos, e realmente em muitos casos ela é quase imperceptível, mas existem diferenças importantes entre a hospedagem no Brasil e no exterior que você precisa conhecer se quiser escolher a melhor hospedagem para o seu site. Vamos lá?

Latência

Essa é uma das diferenças mais conhecidas. A latência, ou tempo de resposta, é o tempo que um computador leva para contatar o servidor de um site e iniciar o processo de obtenção dos dados. Parece complicado, mas isso acontece toda vez que você visita uma página na internet. Ao acessar um site, o navegador do seu computador (ex: Chrome) localiza o servidor onde ele está hospedado e então faz download dos arquivos deste site. É desta forma que conseguimos navegar na internet.

Quando um site está armazenado em um servidor americano (ou em qualquer outro país que não o Brasil), a requisição feita pelo seu computador vive uma verdadeira odisseia para chegar ao seu destino. A distância e todo o caminho que esse dado faz (cabos de redes, switches, fibras óticas, roteadores) gera um agravante: o tempo. Dependendo da solução que você queira trabalhar, o tempo pode se tornar um limitador.

Considerando que este tempo de resposta varia conforme a distância entre o visitante do site e o servidor onde ele está hospedado, podemos afirmar que servidores no exterior apresentam uma latência maior em comparação aos servidores no Brasil – quando acessados de computadores localizados no Brasil, claro! 🙂

Veja por exemplo o teste que fizemos no site do UOL, que fica hospedado no Brasil, usando a ferramenta MapLatency (clique na imagem para ampliar).

mapa de latência

Note que os acessos ao site do UOL com origem no Brasil levaram de 20 a 60 milissegundos, enquanto os acessos feitos pelos EUA levaram entre 128 a 244. Fazendo uma média geral, a diferença a que estamos nos referindo é de 100 a 200 milissegundos entre um servidor nacional e nos EUA, para acessos feitos no Brasil. Em outras palavras, se você possui um site hospedado nos EUA e tem usuários acessando seu site do Brasil, o tempo total de carregamento do seu site será adicionado em 100 a 200 milissegundos por conta da latência do seu servidor, que está fisicamente distante dos seus usuários. Quanto maior for essa distância, maior será a latência, como podemos ver nos acessos da Europa, África, Ásia e Oceania, no exemplo acima.

Como cada milissegundo equivale a um milésimo de segundo, estamos falando de um a dois décimos de segundo, neste caso. É uma diferença praticamente imperceptível para a maioria dos sites, já que o tempo total de carregamento de um site na internet é a soma de vários fatores, incluindo o desempenho do próprio site e a velocidade de conexão do usuário. O tempo de resposta do servidor é apenas um desses componentes.

A propósito, neste aspecto, é importante lembrar que um site com carregamento mais rápido ganha pontos com o Google, o que pode resultar em um melhor posicionamento do seu site nas pesquisas. No entanto, a localização do servidor costuma ser o menor dos problemas quando o assunto é velocidade do site. Se quiser se aprofundar no tema, confira nosso artigo que explica o que a velocidade do site tem a ver com SEO.

Voltando para a latência, apesar dela ser pequena, há sites que precisam garantir o menor tempo de resposta possível, pois qualquer demora pode representar perda de vendas e de receita. É o caso de grandes sites de e-commerce, jogos online, e outros sites em que qualquer demora afeta diretamente a experiência do usuário. Esses sites normalmente optam por uma hospedagem no Brasil e/ou por uma CDN, que, simplificadamente, armazena uma cópia do site em servidores distribuídos por todo o mundo.

Em resumo, para a grande maioria dos sites a latência de servidores nos Estados Unidos não prejudica a experiência do usuário, nem o posicionamento do site nas buscas do Google. Apenas sites e aplicações robustas, em que cada milissegundo faz diferença, é que a hospedagem no Brasil passa a ser fundamental.

Analisando este ponto, você deve estar se perguntando: “Por que alguém contrataria uma hospedagem nos EUA, se o tempo de resposta dos servidores no Brasil é menor?”. A resposta é que há diversos outros fatores importantes que pesam na hora de escolher uma hospedagem no Brasil ou no exterior. Vamos ver quais são a seguir?

Custos, moeda e forma de pagamento

hospedagem estados unidos
Uma das vantagens de se contratar uma hospedagem no exterior é o custo geralmente mais baixo. Além da concorrência acirrada que vemos lá fora, o custo de se manter um servidor nos Estados Unidos, por exemplo, é inferior ao de se manter um servidor no Brasil, tanto pelo acesso à tecnologia e mão de obra como pelas cargas tributárias. Isso permite que muitas empresas de hospedagem internacionais ofereçam preços mais competitivos do que as empresas de hospedagem nacionais.

Por outro lado, contratar uma hospedagem no exterior pode trazer um complicador, que é a oscilação da moeda em questão. Uma situação recente que estamos vivendo é a valorização do dólar, que encareceu muitos planos de hospedagem, antes considerados competitivos.

Entre as duas opções acima estão as empresas que oferecem hospedagem no exterior, mas com uma experiência de serviço e atendimento local, com formas de pagamento nacionais (como cartões de crédito nacionais e boleto) e cobrança em real, além de site e suporte em português, que abordaremos em seguida.

Essas empresas têm se mostrado muito competitivas no mercado, pois conseguem ter os custos mais baixos do servidor no exterior, e ao mesmo tempo atuam como empresas de hospedagem nacionais. Algumas delas inclusive possuem filiais brasileiras, com opções de hospedagem no Brasil, como é o caso, por exemplo, da HostGator e da HostDime.

Podemos concluir que a questão de custo é relativa e varia muito de uma empresa de hospedagem para outra. Em geral, os planos de hospedagem nos EUA tendem a ser mais baratos, porém a oscilação do dólar tem diminuído consideravelmente esta diferença entre a hospedagem no Brasil e no exterior. Por conta disso, cada vez mais a hospedagem no Brasil vem se tornando uma alternativa interessante para os donos de sites.

Suporte ao cliente

Quando se contrata um serviço desse tipo, é importante poder acionar o suporte sempre que precisar. Problemas ou simples dúvidas podem acontecer já na instalação do site ou na configuração do e-mail. Mais tarde, novos contatos podem ser necessários, à medida que você evoluir com o seu site e sua hospedagem.

Ao contratar uma empresa estrangeira, certifique-se de que ela oferece suporte em português, caso você não domine o inglês. Além disso, veja se a base de conhecimento – que é uma espécie de FAQ – possui versão em português. Tudo que você não quer é ter de explicar um problema técnico para um suporte que não fala o seu idioma ou ter de traduzir um tutorial da sua hospedagem, pois ela não está no seu idioma.

Mais uma vez, muitas empresas de hospedagem com servidor no exterior oferecem suporte e base de conhecimento em português, dentre elas a HostGator, a GoDaddy e a HostDime. Já as empresas nacionais têm suas estruturas totalmente dedicadas aos brasileiros, então é certo que oferecem suporte local.

Quando o assunto é suporte ao cliente, podemos dizer que o mais importante é tê-lo em um idioma que você domina. Se você possui um ótimo inglês, tem ao seu dispor todas as empresas de hospedagem do mundo. Se não tiver, escolha uma hospedagem que ofereça suporte em português. 🙂

Manutenção e fuso horário

Um dado que muitas pessoas não levam em consideração é a diferença de fuso horário entre o Brasil e outros países. A manutenção em um servidor é normalmente feita na madrugada, para minimizar o impacto nos sites dos clientes, já que é um período com menos acessos.

Se o seu site está localizado no Brasil, provavelmente todo o seu público estará dormindo nos momentos de manutenção no seu servidor (a não ser que seu negócio tenha picos de acesso neste horário). Por outro lado, com um site hospedado no exterior, a manutenção poderá ser feita em um horário de pico de acesso no seu website, simplesmente porque o fuso horário é diferente. É um detalhe, mas é preciso ser levado em consideração.

Vale a pena ressaltar que essa questão tem menos impacto em servidores nos EUA, já que a diferença de fuso para o Brasil é pequena e quase sempre o tempo de manutenção é reduzido.

Proteção Legal

Assim como qualquer contrato assinado entre duas partes, pode acontecer da empresa contratada (hospedagem) não cumprir com o que foi estabelecido. Fica o questionamento: como resolver um problema legal com uma empresa sediada no outro lado do planeta?

Se esta questão é importante para você, escolha uma empresa estabelecida no Brasil, independente da localização do seu servidor, já que o que você precisa é ter a segurança de fazer o contrato ser cumprido pela fornecedora da sua hospedagem.

Velocidade de download

Algumas pessoas confundem esse aspecto com a latência falada acima, porém são coisas diferentes. Você pode ficar tranquilo que um download feito de um servidor nos EUA não vai ser enviado de forma mais lenta. Em situações como essa, o limitador será a sua própria conexão (o seu provedor de acesso) e a taxa de transferência oferecida pelo serviço de hospedagem, que poderá ser alta ou baixa independentemente da localização do servidor. Em situações ideais, onde as redes estão livres e o servidor possui uma alta taxa de transferência, o download será entregue a você dentro da máxima capacidade da sua conexão.

Qual escolher: hospedagem no Brasil ou exterior?

Como mostramos, a escolha da localização do servidor de hospedagem vai depender do tipo de site que se pretende hospedar. O ganho de velocidade em um site hospedado no Brasil, em comparação com uma hospedagem nos EUA, é bem pequeno na maioria dos casos, já que esse é apenas um componente no carregamento total de um site. Por outro lado, em sites robustos ou de e-commerce, em que cada segundo representa a possibilidade de ganhar ou perder vendas, hospedar em um servidor próximo dos usuários é fundamental para o sucesso do site.

Também vimos que há outros aspectos que devem ser analisados em uma hospedagem no Brasil ou exterior, passando pelo suporte, moeda e forma de pagamento. Essas questões, além da localização do servidor, podem ser fatores decisivos na hora de escolher a melhor hospedagem de sites para você!

Interessado em conhecer as melhores empresas de hospedagem no Brasil e no exterior? Confira nosso ranking com as melhores hospedagens de sites e faça a sua escolha!

melhores hospedagens de sites

Se gostou do nosso artigo, compartilhe-o nas suas redes sociais! Qualquer dúvida ou sugestão, deixe um comentário aqui no nosso post. 🙂

Por:

Tudo Sobre Hospedagem de Sites é um site independente e que se propõe a ser exatamente o que sugere seu nome: uma fonte de conhecimento relevante sobre o universo de hospedagem de sites.

Deixe um comentário