Como monitorar o uptime da hospedagem (e ser avisado se o seu site ficar fora do ar)

Como monitorar o uptime da hospedagem

Um site pode ficar fora do ar por diversos motivos. Em alguns casos, isso pode ocorrer devido a um período de manutenção, geralmente programado e previsto pela empresa de hospedagem. Em outros, a indisponibilidade pode acontecer sem aviso prévio, por problemas inesperados, como uma falha em um servidor ou na rede da empresa de hospedagem.

Independentemente do motivo, ter um site fora do ar pode ser bastante prejudicial. Antigamente, apenas grandes empresas realizavam vendas ou negócios pela internet. Mas este cenário mudou e é comum encontrar sites e blogs — de todos os tamanhos — gerando receita. Imagine ficar com o site fora do ar, por alguns minutos que seja. Isso pode representar perda direta no faturamento, sem falar em outras consequências, como queda nas posições dos resultados de busca.

Por esses e outros motivos, é fundamental monitorar o uptime da hospedagem e ser avisado se o seu site ficar fora do ar.

Neste artigo, vamos conhecer algumas ótimas ferramentas para medir o uptime da hospedagem (ou de um site). Também vamos configurar o monitoramento gratuito de um site e ativar as notificações, para ser avisado em caso de indisponibilidade.

Se você quer ter certeza de que o seu site está online 100% do tempo, então este artigo é para você! Continue acompanhando e descubra.

O que é uptime em hospedagem de sites

Uptime, ou tempo de disponibilidade, em português, é o tempo no qual um computador está ligado e disponível para ser usado. Em hospedagem de sites, o uptime refere-se ao tempo de disponibilidade do servidor de hospedagem. Ou seja, o uptime de um servidor de hospedagem refere-se ao tempo no qual o servidor em questão está online e disponível na internet.

O uptime de uma hospedagem é medido em percentual e está sempre ligado a um período de tempo, geralmente mensal. Por exemplo, se um site teve um uptime de 99,99% no período de um mês, isso significa que ele ficou pouco mais de 4 minutos fora do ar (offline) no mês.

Para se aprofundar no assunto, veja o artigo o que é uptime e por que ele é tão importante na sua hospedagem.

Por que é importante monitorar o uptime da hospedagem

O principal motivo para medir o uptime de um site é evitar os prejuízos causados por um site fora do ar. Assim como em qualquer empreitada, ao investir tempo e dinheiro em um projeto, você precisa saber que o investimento está valendo a pena, seja ele qual for. Mesmo que o retorno não seja financeiro, você quer que os visitantes do seu site possam acessar seu conteúdo a qualquer momento, não é mesmo?

O segundo motivo é poder agir com rapidez, quando ocorre uma indisponibilidade. Seja entrar em contato com o suporte, verificar as configurações do site ou fazer uma migração emergencial, quanto antes você tiver conhecimento do problema, mais rápido poderá agir para solucioná-lo.

Além disso, ter um site frequentemente fora do ar pode resultar na perda de posições nos mecanismos de busca, como o Google, por exemplo. Nós sabemos o quanto é difícil aparecer bem posicionado em uma busca, isso custa tempo e muita dedicação. Ser prejudicado nesse sentido por problemas alheios ao seu esforço é desanimador.

Não menos importante está a sua imagem perante os seus visitantes e consumidores. Na internet, as pessoas esperam que tudo funcione no momento em que estão usando o recurso. Por isso, ter um site indisponível, mesmo por alguns minutos, pode arranhar a sua imagem e até mesmo levar alguns de seus clientes a procurarem a concorrência.

Em resumo, dentre os principais motivos para medir o uptime de um site, podemos citar:

  • Evitar prejuízos financeiros (ex.: com a perda de vendas ou negócios)
  • Poder agir com rapidez, em caso de indisponibilidade
  • Evitar queda de posições no Google e em outros buscadores
  • Evitar prejuízos à sua imagem ou da sua empresa

Vale mencionar que um site pode ficar fora do ar por diversos motivos. Não abordaremos estes motivos aqui, mas se você quiser saber mais sobre o assunto, recomendo nosso artigo “Site fora do ar: o que fazer e como evitar“. 😉

Ferramentas para monitorar o uptime da hospedagem ou de um site

Platão, o filósofo, disse que “a necessidade é a mãe da invenção“. Junto com a invenção da internet, veio a necessidade de resolver diversos problemas que não existiam antes. Podemos incluir neste quesito a necessidade de monitorar o uptime da hospedagem ou de um site.

Felizmente, existem diversas ferramentas que se propõem a resolver essa questão. Vamos conhecer algumas delas a seguir. Depois desta pequena seleção, vamos ver também como configurar o monitoramento de um site ou hospedagem.

UptimeRobot

O UptimeRobot é uma ferramentas de monitoramento de uptime bastante popular. Talvez porque seja uma das poucas que oferecem o serviço gratuitamente. Ela existe desde 2010 e foi criada por um grupo de desenvolvedores que tinham como objetivo apenas “experimentar”, segundo consta no próprio site da empresa.

Em 2015 o UptimeRobot lançou uma modalidade paga, o “Pro Plan”. Para alegria de seus usuários, o plano pago não afetou o plano gratuito, que continua existindo até hoje. Ambos os planos permitem monitorar até 50 sites. As diferenças ficam por conta de alguns recursos extras, como por exemplo o intervalo de monitoramento (5 minutos no gratuito e 1 no plano Pro), entre outros.

O UptimeRobot não possui um aplicativo para smartphones e tablets. Apesar disso, permite enviar notificações através da integração com diversos serviços externos. Este recurso está disponível em todos os planos.

Veja na tabela abaixo a comparação entre os recursos dos planos do UptimeRobot.

Recursos/Planos Gratuito Pro
Verificação a cada 5 minutos 1 minuto
Sites monitorados 50 50 (ou mais sob demanda)
Histórico 2 meses 1 ano
Aviso por SMS ou ligação Não 20
Monitoramento de certificado SSL Não Sim
Regras para notificações Não Sim
Configurar janela de manutenção Não Sim
Cabeçalhos HTTP customizados Não Sim
Preço Gratuito US$ 4,50/mês (plano anual)

Para saber mais, visite o site do UptimeRobot ou acompanhe este artigo e veja nosso tutorial sobre a ferramenta, um pouco mais adiante.

PingDom

PingDom - serviço de monitoramento de sites

O PingDom também é uma ferramenta conhecida para monitorar o uptime da hospedagem. Ela existe desde 2007 e evoluiu para uma plataforma completa de monitoramento, que não inclui apenas o uptime. Sua assinatura também oferece acompanhamento do desempenho do site, monitoramento de transações (ex.: compras online) e monitoramento de usuários em tempo real.

Em comparação com o UptimeRobot, a ferramenta de monitoramento de uptime possui alguns recursos mais avançados, como por exemplo a possibilidade de escolha do local do servidor (a partir de onde o monitoramento será realizado). O Brasil consta na lista de localização de servidores da empresa, o que é ótimo. O PingDom também oferece um aplicativo, por onde é possível acompanhar o monitoramento e receber alertas.

Telas do aplicativo PingDom para smartphones
Telas do aplicativo PingDom para smartphones

Todos esses diferenciais vêm acompanhados de um custo proporcional. Não há plano gratuito no PingDom. Durante um bom tempo eles ofereceram um plano grátis, que permitia o monitoramento de apenas um site, mas este plano foi descontinuado, infelizmente.

Veja abaixo uma tabela de comparação com os principais recursos e preços do PingDom.

Recursos/Planos Starter Standard Advanced Professional
Sites monitorados 10 50 80 250
Verificação a cada 1 minuto 1 minuto 1 minuto 1 minuto
Histórico Ilimitado Ilimitado Ilimitado Ilimitado
Seleção do local de monitoramento Sim Sim Sim Sim
Monitoramento de certificado SSL Sim Sim Sim Sim
Aviso por SMS 50 200 350 500
Acompanhamento de transações 1 3 5 25
Acompanhamento de usuários 100 mil 500 mil 1 milhão 5 milhões
Preço (por mês, no ciclo anual) US$ 11,95 US$ 30 US$ 72 US$ 199

Para saber mais, visite o site do PingDom.

JetPack plugin para WordPress

Página inicial do serviço Jetpack

O JetPack não é exatamente uma ferramenta de monitoramento, mas ele possui uma embutida e que cumpre perfeitamente a função. Na verdade, JetPack é um pacote de recursos para WordPress, feito pelos próprios criadores do CMS, a Automattic.

O JetPack está incluído automaticamente em todos os sites criados em WordPress.com e pode ser adicionado como um plugin na versão instalada do WordPress, aquelas onde o site está em uma empresa de hospedagem, como a HostGator, GoDaddy etc. (veja aqui a diferença entre o WordPress instalado e o hospedado).

Justamente na versão instalada do WordPress é que o monitoramento do JetPack se torna fundamental. Enquanto a plataforma WordPress.com oferece uma infraestrutura robusta e gerenciada, os usuários do WordPress instalado em uma empresa de hospedagem estão mais sujeitos a possíveis instabilidades. As causas são diversas e podem ir além da responsabilidade da hospedagem. Limitações do plano contratado e uso excessivo de recursos, são apenas alguns dos motivos que podem comprometer a estabilidade de um servidor.

Assim como outros serviços, o JetPack possui um plano gratuito — que já inclui um monte de recursos, diga-se de passagem —, e alguns planos pagos, com funções adicionais. Veja, na tabela abaixo, uma comparação entre os principais recursos dos planos JetPack.

Recursos/Planos Gratuito Pessoal Premium Profissional
Monitoramento do site Sim Sim Sim Sim
Temas para WordPress +100 +100 +100 +200
CDN (para arquivos estáticos) Sim Sim Sim Sim
Hospedagem de imagens Sim Sim Sim Sim
Proteção contra ataques Sim Sim Sim Sim
Backup diário do site Não Sim Sim Sim
Verificação de malware Não Não Sim Sim
Preço (por mês, no ciclo anual) Gratuito R$ 12,42 R$ 31,95 R$ 102,95

Como podemos ver, o JetPack integra uma série de ferramentas ao seu site. Antes de instalar o JetPack, é interessante avaliar se você irá utilizar todos estes recursos (ou pelo menos a maior parte deles). Se você deseja apenas monitorar o uptime da hospedagem, talvez este canivete suíço que é o JetPack seja demais para o seu site.

Para saber mais sobre o plugin, visite o site do JetPack.

Obs.: Se você estiver interessado em plano pago do JetPack, confira a página de cupons do WordPress.com. É comum encontrar descontos para o JetPack por lá. 😉

Como monitorar o uptime da hospedagem gratuitamente

Agora que vimos 3 ótimas opções para monitoramento de um site, vamos ver como monitorar o uptime da hospedagem usando a ferramenta gratuita UptimeRobot.

1. Crie uma conta gratuita no UptimeRobot

O primeiro passo é criar uma conta no UptimeRobot. Para isso, acesse o site uptimerobot.com e clique no botão Sign-up no canto superior da tela.

Na página seguinte, preencha o formulário de cadastro, informando seu nome, e-mail e a senha desejada. Ao final, clique em Sign-up.

Formulário de cadastro do UptimeRobot
O cadastro no UptimeRobot exige poucas informações

2. Confirme sua inscrição

Após preencher e enviar o formulário, você deve confirmar sua inscrição por e-mail. Verifique a caixa de entrada do e-mail que usou como cadastro e procure pelo e-mail de validação do UptimeRobot. O título do e-mail que chegou para mim foi “Uptime Robot – Account Activation”.

Abra o e-mail e clique no link clicking here para validar a criação da conta.

E-mail para ativação do cadastro no UptimeRobot
E-mail para ativação do cadastro no UptimeRobot

Você será direcionado para a página de login. Basta usar o e-mail e a senha que acabou de criar para acessar o painel do UptimeRobot.

3. Adicione um site para ser monitorado

Com a conta criada, você já pode adicionar um site para monitorar o uptime. Lembre-se, você pode criar até 50 monitoramentos diferentes no plano gratuito.

Para criar um monitoramento, clique no botão Add New Monitor, no canto superior esquerdo da tela.

Página inicial do painel de monitoramento, sem nenhum monitoramento ativo.

Na janela que se abre, comece informando o tipo de monitoramento desejado. Vou explicar as diferenças entre os tipos um pouco mais adiante. Se você quiser monitorar um site, escolha a opção HTTP(S).

Caixa de seleção para a escolha do tipo de monitoramento
Caixa de seleção para a escolha do tipo de monitoramento

Após escolher o tipo de monitor, informe um nome para identificação do monitor no campo Friendly Name. No campo URL (or IP), informe o endereço da página inicial do site (ex.: https://www.site.com) ou de uma página específica que você deseja monitorar (ex.: https://www.site.com/pagina-X). Use o formato completo da URL, incluindo o protocolo do site (HTTP ou HTTPS).

Nesta tela você também deve escolher o intervalo de monitoramento desejado. Quanto menor o intervalo, maior a precisão do monitoramento. O menor intervalo no plano gratuito é de 5 minutos. Isso significa que, a cada 5 minutos o UptimeRobot vai enviar uma requisição para o seu site e gravar o status da resposta. É dessa maneira que você vai ficar sabendo, posteriormente, qual o nível de uptime do seu site em um determinado período de tempo.

Janela de configuração do monitor de uptime
Janela de configuração do monitor de uptime

No plano Pro o intervalo de monitoramento pode ser de até 1 minuto. Se você está usando a modalidade gratuita, use o intervalo de 5 minutos e você também conseguirá monitorar o uptime da hospedagem.

4. Ative as notificações do UptimeRobot

Na mesma janela de criação de monitoramento, há uma caixa alaranjada, com o título Alert Contacts To Notify. Nesta área, o usuário pode definir se deseja ou não enviar notificações relacionadas a este monitoramento. Uma notificação pode ser gerada sempre que um site for identificado como fora do ar e também quando ele retorna de um período fora do ar.

Por padrão, apenas a notificação por e-mail é exibida nesta área. Mas outras formas de notificação podem ser ativadas na área de configurações do UptimeRobot. Vou mostrar um pouco mais adiante como inserir outros canais de notificação. Mas neste momento, para concluirmos a criação do primeiro monitoramento, marque a caixa de seleção ao lado do e-mail de cadastro.

Área para seleção do envio de notificações
Área para seleção do envio de notificações

Depois de preencher todas as informações e ativar as notificações por e-mail, clique no botão Create Monitor. Ao fazer isso, as informações começam a ser registradas pelo sistema do UptimeRobot.

Tela para criação e configuração do monitoramento destacando o botão para criação do monitoramento.

5. Configurando notificações push no UptimeRobot (Android ou iOS)

A notificação por e-mail pode não ser tão eficiente quando queremos ser avisados imediatamente que um site está fora do ar. Por diversos motivos, a chegada de um novo e-mail pode passar despercebida. E, para negócios 100% online, ser avisado imediatamente que um site está com problemas é fundamental.

Uma maneira muito eficiente de ser notificado é usar o método push. Trata-se daquela notificação que chega diretamente no celular, como por exemplo em avisos de redes sociais, como o Facebook e o Instagram.

O UptimeRobot permite configurar notificações push através da integração com serviços de terceiros. Esta integração é gratuita e vamos ver como configurá-la agora.

No painel do UptimeRobot, acesse o link My Settings no topo da página.

Painel do UptimeRobot com o link para criação do monitor em destaque

Uma vez no painel de configurações, procure a área Alert Contacts e clique em Add Alert Contact.

Tela de configurção com o botão para adicionar contatos de alerta em destaque.

Na janela que se abre, selecione o tipo de notificação que deseja configurar. As opções disponíveis são:

  • E-mail
  • SMS (apenas no plano Pro)
  • Voice Call (ligação telefônica, apenas no plano Pro)
  • Webhook (para aplicações customizadas)
  • Email-to-SMS (para operadoras de telefonia que oferecem o serviço)
  • Twitter (publica um tweet com uma menção ao usuário que você informar)
  • Telegram
  • Slack
  • Microsoft Teams
  • Google Hangouts Chat
  • HipChat
  • Pushbullet
  • Pushover
  • Boxcar 2
  • Zapier

Neste exemplo, vamos configurar a opção Pushbullet. Trata-se de um serviço de notificações que integra diversos dispositivos. Dessa forma, ao receber uma notificação através da plataforma, ela pode ser enviada para os dispositivos que você desejar, como celulares Android ou iOS, navegadores de internet, SMS, entre outros.

Para usá-lo, o primeiro passo é criar uma conta em www.pushbullet.com. Para criar a conta, clique no botão Sign In e escolha um dos métodos de login: Google ou Facebook. Não é possível usar outro método de autenticação.

Página inicial do serviço Pushbullet
Página inicial do serviço Pushbullet

Configure os seus dispositivos e instale o aplicativo Pushbullet no seu smartphone. No painel do Pushbullet, acesse a área Settings e procure por Access Tokens. Clique no botão Create Access Token para gerar um token de acesso. Ele será usado no UptimeRobot.

Painel do Pushbullet com o botão para criação do token de acesso

Uma caixa com fundo escuro é exibida, contendo o token de acesso. Copie o texto dentro da caixa, pois ele será usado para ativar as notificações do UptimeRobot.

Tela de configuração do Pushbullet com o token de acesso visível.
Copie o token fornecido pelo Pushbullet, pois ele será usado no UptimeRobot

Depois de copiar o token, retorne ao painel do UptimeRobot e preencha as informações para ativação das notificações. São elas: o tipo de alerta (Pushbullet), um nome para o alerta (Friendly Name) e o token de acesso (Pushbullet Access Token). Você também pode decidir se deseja receber notificações de queda e retorno (up & down events), apenas queda (only down events) ou apenas retorno (only up events).

Opções para configuração do Pushbullet no UptimeRobot
Opções para configuração do Pushbullet no UptimeRobot

Se estiver usando o plano Pro, você também pode marcar a opção Get SSL expiration reminder notifications. Esta opção, quando ativada, avisa antecipadamente quando a data de expiração de um certificado SSL se aproxima. Ela está disponível apenas no plano pago.

Após preencher as opções, clique em Create Alert Contact para criar o novo método de notificação.

O último passo para começar a receber as notificações push é adicionar esta opção no monitoramento criado anteriormente. Para isso, clique na roda dentada ao lado do nome do site e depois em Edit.

Área para edição do monitoramento em destaque, no painel do UptimeRobot

Na janela que se abre, marque a caixa de seleção correspondente à notificação que acabamos de criar. Procure pelo nome que usou ao criar a notificação. Após marcar a caixa de seleção, clique em Save Changes.

Tela para salvar o novo alerta (Pushbullet)

A partir de agora, se você seguiu estes passos e configurou com sucesso o Pushbullet, você será notificado sempre que o seu site ficar fora do ar. Além disso, você pode acompanhar e monitorar o uptime da hospedagem ao longo do tempo.

6. Acompanhe seu site sendo monitorado

O painel do UptimeRobot (Account Dashboard) é o local onde os usuários podem visualizar um resumo de sua conta e dos seus monitoramentos. Este painel é exibido após o login ou então ao se clicar sobre o link Dashboard, no menu. Ele contém um resumo de todos os sites que estão sendo monitorados, em um gráfico que exibe o número de sites online, offline e em pausa (quando o usuário pausa o monitoramento por conta própria).

Página inicial do painel do UptimeRobot, com o status dos sites que estão sendo monitorados
Página inicial do painel do UptimeRobot, com o status dos sites que estão sendo monitorados

Para ver o uptime de um site específico, basta clicar sobre ele, na lista à esquerda da página. O gráfico resumido dará lugar ao gráfico de uptime daquele site específico. Por padrão, apenas as últimas 24 horas de monitoramento são exibidas. Mas é possível ampliar este período, bastando clicar no item Last 24 hours e selecionar outro período. Lembrando que que, no plano gratuito, apenas os últimos 2 meses ficam armazenados.

Monitoramento de um site em destaque no painel do UptimeRobot
Ao clicar sobre um site, é possível ver o uptime dele no período selecionado

Logo abaixo do gráfico há uma lista com os últimos eventos ocorridos no monitoramento. Este log é visível tanto na página inicial do painel quanto com um site específico selecionado. Ele exibe os horários e datas dos últimos incidentes (sites on e offline), bem como a criação, pausa e exclusão de monitoramentos. Na página inicial, este log abrange todos os monitoramentos. Ao selecionar um site, ele passa a exibir apenas eventos relacionados ao site em questão.

Log de eventos de um site monitorado
Log de eventos de um site monitorado

Entenda os tipos de monitoramento do UptimeRobot

Como mencionado anteriormente, o UptimeRobot oferece vários tipos de monitoramento. Vamos entender a seguir como eles funcionam e qual escolher em cada situação.

  • HTTP(S) – Este é o método recomendado para o monitoramento de sites. Ele envia uma requisição semelhante à que ocorre quando um visitante navega em um site. Esta requisição gera um cabeçalho de resposta por parte do site, contendo um status. Por exemplo, se o site está online e operante, o cabeçalho de resposta é o código 200. Se houver um erro no servidor, o código 500 é enviado, e assim por diante. A vantagem de usar esta opção é que o UptimeRobot vai registrar corretamente o tipo de incidente, em caso de problemas.
  • Ping – O método ping é recomendado para monitoramento de servidores. Ele envia uma requisição do tipo ping para o IP especificado. Ao contrário do método HTTP(S), ele verifica apenas se houve ou não resposta do servidor, sem especificar um código de erro. Ele não é recomendado para sites porque, em alguns casos, o servidor pode responder ao ping mesmo com o site fora do ar.
  • Keyword – Este método verifica se uma palavra existe ou não em determinada página. Ele pode ser interessante em alguns cenários, como por exemplo, identificar se um site foi invadido ou não. Sites hackeados geralmente continuam online, mas têm seu conteúdo alterado. Dessa forma, ao deixar de identificar uma palavra monitorada, pode-se investigar se algo foi alterado na página.
  • Port – Nesta modalidade, o UptimeRobot monitora uma porta específica de um domínio ou IP. É recomendado para monitorar serviços dentro da hospedagem, como e-mail, FTP e outros.

Opcional: crie uma página pública com o uptime do seu site

O UptimeRobot possui uma função muito interessante, que é a de criar uma página pública de uptime. Ela pode ser útil, por exemplo, para empresas que oferecem aplicativos e softwares como serviço (SaaS) e que desejam ter um endereço público, no qual seus usuários podem consultar o status dos serviços.

A página pode ser customizada com um um endereço próprio (ex.: status.dominio.com) e também com o logotipo da empresa. A customização visual não oferece muitos recursos. No entanto, a aparência da página é bem decente, como se pode ver no exemplo abaixo.

Exemplo de página pública de monitoramento fornecida pelo UptimeRobot
Exemplo de página pública de monitoramento fornecida pelo UptimeRobot

Para configurá-la, acesse a área de configurações do UptimeRobot (My Settings) e clique na opção Add Public Status Page.

Você deve informar se deseja incluir todos os sites na sua conta ou apenas alguns e dar um nome para a página. A inserção do logo é opcional. Se desejar fazê-la, use uma imagem de até 400 x 200 pixels.

Tela para configuração da página de status

A criação de um endereço personalizado, que pode ser um domínio ou um subdomínio de sua propriedade, demanda apenas o apontamento de uma entrada CNAME para o endereço stats.uptimerobot.com. Caso nenhum endereço personalizado seja informado, o UptimeRobot vai gerar um endereço padrão, que pode ser usado da mesma forma.

Uma senha também pode ser configurada na página. Nesse caso, para visualizar o status de uptime, os visitantes devem inserir uma senha. Esta proteção é válida nos casos em que a página de status deve ficar restrita a um grupo de pessoas. Para criar a proteção, basta inserir a senha desejada no campo Password.

O resultado é uma espécie de mini site, que exibe o status de todos os sites monitorados na página inicial. É possível navegar pelos sites e ver mais detalhes sobre o uptime de cada um. Para isso, basta clicar no nome do site.

Conclusão

Como vimos, monitorar o uptime da hospedagem ou de um site é uma tarefa que ficou muito fácil e acessível, graças à disponibilidade de diversos serviços dessa natureza. E o melhor é poder contar com serviços confiáveis e gratuitos, como é o caso do UptimeRobot e do JetPack.

Atualmente, para muitos negócios online, é vital ter a certeza de que o site está funcionando como deveria em 100% do tempo, concorda? E poder agir com rapidez, em caso de indisponibilidade.

Se você descobriu que o uptime da sua empresa de hospedagem está deixando a desejar, talvez seja hora de mudar. Pois saiba que nossa equipe monitora o uptime das principais hospedagens do mercado. Neste comparativo, listamos as melhores empresas, com excelente uptime mensal e garantia de disponibilidade de 99,5% a 100%.

Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário, será um prazer ajudar! 🙂

Tags:

Por:

Designer, desenvolvedor web e um dos fundadores do Tudo Sobre Hospedagem de Sites. Entusiasta do WordPress e apaixonado por tecnologia em geral. Acredita que a internet pode transformar a vida das pessoas através do conhecimento. =)

Deixe um comentário

Todos os comentários são moderados. Então, seu comentário não será exibido imediatamente após o envio.
Mas fique tranquilo(a), porque ele será respondido em breve. 😉