Servidor VPS: o que é, vantagens e como escolher

Servidor VPS
  • Tipo: Servidor VPS (Servidor Virtual Privado)
  • Custo: a partir de R$ 28 por mês
  • Indicado para: sites/blogs de médio porte, lojas virtuais e outras aplicações
  • Nível de dificuldade: baixo (gerenciado) a alto (semi-gerenciado)
  • Avaliação geral: bom custo-benefício em relação a um dedicado
  • Onde contratar: consulte o ranking dos melhores servidores VPS

A oferta de servidores virtuais privados é cada vez mais comum entre as empresas de hospedagem. Esse tipo de serviço pode ser adequado para diversas situações. Sites com audiência crescente, servidores de envio de e-mail marketing e jogos online são apenas alguns dos exemplos de uso de um servidor VPS.

Se você deseja saber mais sobre o assunto, acompanhe-nos neste artigo. Vamos entender o que é um servidor VPS, suas vantagens e limitações, e também como escolher um servidor VPS.

O que é um Servidor VPS?

A sigla VPS vem do inglês e é o acrônimo de Virtual Private Server, que em português significa servidor virtual privado. Para entender melhor o significado de VPS e como ele funciona, precisamos entender cada um destes termos. A palavra servidor diz respeito ao servidor web, isto é, o computador onde os arquivos e dados estão armazenados. Já o termo virtual indica que se trata de um servidor virtualizado, isto é, gerado por um software, ao invés de uma máquina física real. O termo privado refere-se ao acesso, que é restrito ao(s) usuário(s) que possuem permissão para tal.

Para efeito de comparação, vamos considerar a hospedagem de sites tradicional (compartilhada) e o servidor dedicado. Na hospedagem compartilhada, seu site (ou aplicação) fica armazenado em um servidor que divide espaço e recursos com centenas de outros sites. Por outro lado, em um servidor dedicado, a máquina física (o servidor) hospeda apenas o seu site, ou seja, é dedicada à você e ao(s) seu(s) site(s) e aplicação(ões).

Neste cenário, é fácil imaginar que a hospedagem compartilhada terá limites de recursos muito menores do que os de um servidor dedicado. Essa diferença também se revelará no preço dos serviços: um servidor dedicado é bem mais caro do que uma hospedagem de sites compartilhada, porque em uma hospedagem compartilhada um único servidor é repartido e custeado por vários clientes, enquanto em um dedicado o custo é exclusivo de um cliente.

Dito isto, seria muito bom se pudéssemos ter uma opção intermediária, com mais recursos do que um compartilhado, mas não tão caro quanto um dedicado. É nesse espaço que o VPS se encaixa. Um servidor VPS é um servidor dedicado virtualizado, de modo que ele possui recursos e capacidades semelhantes aos de um dedicado, mas com um limite menor do que se teria em um dedicado. O servidor que hospeda um VPS também compartilha seus recursos com outros clientes, como ocorre em uma hospedagem compartilhada, no entanto, o número total de clientes dividindo os recursos do servidor é bem menor (muito menor mesmo).

Como o servidor VPS funciona?

Um VPS funciona dentro de um servidor físico, mas seus recursos e capacidades são bem definidos e separados em cada ambiente virtualizado, ou seja, existem áreas privadas e exclusivas entre os sites daquele servidor. Isso assegura que um site não vai afetar de maneira alguma outro site hospedado no mesmo servidor, pois cada site possui seu próprio servidor virtual, com recursos dedicados ao site em questão. Outro ponto interessante é que um VPS utiliza seu próprio sistema operacional, independente do usado pelos outros clientes no mesmo servidor – e independente também do sistema operacional do servidor físico que hospeda todos os outros VPSs.

servidor vps

Os servidores virtuais (VPS) são “virtualizados” dentro de um único servidor físico e funcionam como um servidor dedicado.

Como mencionado anteriormente, o servidor VPS funciona como se fosse um servidor dedicado, porém em um ambiente compartilhado. Uma das grandes diferenças em relação ao compartilhado é que no VPS o usuário normalmente tem acesso root (administrativo), o que significa que ele pode configurar e instalar as aplicações e programas que desejar, o que não seria permitido em um servidor compartilhado. Essa liberdade de acesso só é possível através da virtualização do servidor. É como se um servidor dedicado rodasse virtualmente em outro servidor dedicado, juntamente com outros servidores dedicados virtuais.

Além disso, cada VPS possui suas próprias limitações de recursos, garantindo assim que um servidor virtual não vai interferir em outros hospedados na mesma máquina. Isso o torna bastante interessante e uma solução robusta, considerando que as especificações de espaço e desempenho estão adequadas às necessidades do site ou aplicação que estará sendo hospedada ali.

Níveis de gerenciamento de um servidor VPS

Ao procurar por um servidor VPS, é comum o cliente se deparar com nomenclaturas do tipo “VPS gerenciado”, “não gerenciado” e outros. Vamos ver a seguir o que exatamente essas nomenclaturas significam.

VPS não gerenciado ou semi-gerenciado

Quando falamos de infraestrutura de servidores web, além dos aspectos físicos dos equipamentos, como rede e componentes, existem também itens de software e sistema operacional que precisam de atenção. Por exemplo, todos os sistemas operacionais usados atualmente no mercado recebem atualizações. Elas são realizadas para melhoria (evolução) do sistema ou para correção de bugs e vulnerabilidades.

Em um VPS não gerenciado o cliente fica responsável pelas atualizações e correções do sistema, sem nenhuma interferência ou responsabilidade da empresa que disponibiliza o serviço. As necessidades de atualização, além das mencionadas acima, podem envolver também a verificação periódica de ameaças e a realização de backups, tudo sob responsabilidade do cliente.

Geralmente o servidor VPS não gerenciado é entregue sem nenhuma interface de gerenciamento. Sua administração, nesse caso, é realizada através de acesso shell/ssh (linha de comando), em servidores Linux, ou RDP (protocolo de acesso remoto), no caso de servidores Windows.

Há ainda uma categoria de gerenciamento parcial, comumente chamada de VPS semi-gerenciado. Essa nomenclatura indica que há algum tipo de administração por parte da empresa. Em alguns casos, o serviço conta com um painel de administração com recursos básicos, como a visualização do consumo da VPS e outros. A administração total, no entanto, continua sendo de responsabilidade do cliente.

Servidores VPS semi-gerenciados ou não gerenciados geralmente são mais baratos do que a modalidade gerenciada. Apesar disso, eles exigem um conhecimento técnico maior por parte do usuário. Um dos pontos mais importantes é o aspecto da segurança, que pode demandar bastante atenção.

VPS gerenciado

Em um servidor VPS gerenciado a empresa que fornece o serviço realiza todas as atualizações e correções necessárias no seu servidor. Neste cenário, o cliente fica livre de atividades como atualização de sistema operacional e correções de bugs. Servidores gerenciados também são monitorados pela equipe de infra-estrutura da empresa, o que também conta pontos na questão da segurança e estabilidade do serviço.

Outro aspecto interessante de um VPS gerenciado é a presença de um painel de controle bem mais robusto do que o encontrado (ou não encontrado) nas modalidades semi-gerenciadas ou não gerenciadas. O painel de controle, nesse caso, muitas vezes pode ser escolhido pelo cliente e é tão ou mais poderoso do que o painel encontrado nos serviços de hospedagem tradicionais. Dessa forma, usuários que já possuem intimidade com algum painel de controle, como o cPanel ou o Plesk, se sentirão em casa usando um VPS gerenciado.

cPanel e Plesk para VPS

Telas dos painéis de controle Plesk e cPanel, usados para gerenciar a hospedagem.

Além disso, muitas empresas incluem nos planos de VPS gerenciado, serviços adicionais, como a realização de backups periódicos e a instalação de certificado SSL gratuitamente. Apesar disso poder ser feito pelo próprio cliente na modalidade não gerenciada, é bastante conveniente ter o recurso a poucos cliques de alcance.

Qual escolher?

Se você não tiver conhecimentos sobre a configuração de servidores, então a melhor opção será investir em um VPS gerenciado, que vem pré-configurado pela empresa de hospedagem e que terá suporte para diversas questões relacionadas à administração do ambiente.

O VPS não gerenciado ou semi-gerenciado é recomendável para profissionais da área, como desenvolvedores e administradores de redes Linux, ou qualquer pessoa que possua alguma experiência em lidar com infraestrutura e linhas de comando.

Vantagens do VPS

Como tudo na vida, o uso de um servidor virtual possui vantagens e desvantagens. Mesmo nos esforçando para escolher a melhor opção, esta modalidade de servidor possui limitações e características inerentes. Vamos ver algumas a seguir.

Liberdade de uso da máquina

Uma das grandes vantagens do servidor VPS é a liberdade para configurar e usar o servidor. É possível, por exemplo, reiniciar a máquina virtual para liberar memória RAM ou corrigir algum travamento, algo que não seria possível em um servidor compartilhado comum.

Também é possível instalar sistemas que geralmente não são permitidos em uma hospedagem de sites tradicional, como por exemplo programas de envio de e-mail em massa (e-mail marketing). Isso pode incluir diversas outras aplicações. Outro ponto interessante é que, por ter um espaço de armazenamento definido, o VPS pode ser usado como repositório para armazenar grandes quantidades de arquivos, algo que muitos dos planos de hospedagem de sites não permitem.

Além disso, por se tratar de um servidor virtual, é fácil realizar upgrades, ou seja, aumentar recursos ao servidor. Expandir a quantidade de memória e de processamento são melhorias fáceis de fazer em um VPS. Geralmente, o próprio cliente pode realizar o upgrade no painel de controle da hospedagem. Logicamente, quanto maior a quantidade de recursos disponíveis, maior será o custo do serviço.

Baixo custo

Outra grande vantagem é o baixo custo quando comparado com um servidor dedicado. O custo de aluguel de um VPS é dividido entre vários clientes (menos clientes do que seria em uma hospedagem compartilhada), o que torna a relação custo-benefício atrativa. Apesar disso, quando se expande de maneira significativa a quantidade de recursos do VPS, o custo aumentará proporcionalmente, podendo se aproximar ou ultrapassar o custo de um dedicado básico. Por isso, é importante ficar atento a essa questão ao cogitar planos de VPS mais robustos.

Recursos dedicados

Nesta modalidade de serviço, o cliente tem uma quantidade de recursos dedicados na máquina que roda seu VPS, como por exemplo, memória e espaço em disco. Você poderá usar estes recursos até o limite, sem se preocupar em prejudicar outros clientes. Caso algum recurso seja ultrapassado, você será notificado e poderá escolher entre otimizar sua aplicação ou expandir os recursos do seu VPS.

Outros benefícios do VPS

  • Níveis de segurança e privacidade superiores aos oferecidos na hospedagem compartilhada;
  • Permissão para instalar softwares e aplicações não permitidas em hospedagens tradicionais;
  • As manutenções no servidor são realizadas pela empresa de hospedagem (em planos de VPS gerenciados);
  • Escolha do sistema operacional;
  • Possibilidade de hospedar diversos sites no mesmo VPS;
  • Customização de configurações de firewall;
  • Upgrades e downgrades de recursos, de acordo com a necessidade.

Limitações e desvantagens do servidor VPS

Apesar de todos os benefícios encontrados nesse tipo de hospedagem, até mesmo os planos mais robustos terão algumas limitações. Assim como qualquer servidor, o VPS possui limites em todos esses recursos, que variam conforme a empresa e os planos oferecidos por elas. E como há muitas empresas no mercado oferecendo planos de todos os tipos e custos, é recomendável pesquisar antes o que está sendo oferecido, a fim de evitar planos restritos, que não atendem às suas necessidades.

Outro ponto importante está relacionado ao perfil de quem vai administrar a VPS. Lidar com uma VPS no dia a dia pode exigir algum conhecimento técnico, principalmente em servidores não-gerenciados. Apesar disso, usuários com conhecimento prévio em hospedagem, poderão se valer de um VPS gerenciado sem sobressaltos.

Como escolher um servidor VPS

Para escolher bem o seu VPS, tenha em mente o quanto você quer gastar e o nível de recursos que você precisa para o seu projeto.

O VPS pode ser uma escolha acertada para siteslojas virtuais e blogs de porte médio a grande e/ou com tráfego moderado a alto. Em geral, você encontrará mais espaço de armazenamento e um processamento mais eficiente (rápido) das informações, o que poderá fazer bastante diferença quando o servidor é sobrecarregado em picos de visitas.

É importante saber que sites muito grandes e/ou com picos de tráfego poderão demandar um servidor dedicado, ao invés de um VPS. Se o seu site possui muita audiência e ela continua a crescer, esteja preparado para investir em um dedicado no futuro. Ao mesmo tempo, em muitos casos poderá valer a pena considerar um servidor VPS antes de partir para um dedicado, que possui um custo bem mais elevado.

Portanto, para escolher bem o seu VPS, tenha em mente o quanto você quer gastar e o quanto de recursos você precisará ter à disposição para manter o seu site publicado 100% do tempo. Se estiver inseguro sobre o quanto de recursos o seu site está consumindo, peça ajuda a um profissional. O seu provedor de hospedagem também poderá lhe fornecer informações sobre o consumo atual do seu site.

Empresas que oferecem servidor VPS no Brasil e no mundo

Diversas empresas oferecem planos de servidores virtuais no Brasil e no mundo, e o nível de recursos e capacidades oferecidas pode variar bastante.

Para ajudá-lo a encontrar uma opção para você, consulte o ranking do melhor VPS e compare recursos e preços.

Conclusão

Esperamos que as informações neste artigo tenham sido úteis para você! Compartilhe se tiver gostado, assim mais pessoas poderão se beneficiar deste conteúdo. E se ficou alguma dúvida, deixe um comentário aqui na página e faremos o possível para ajudá-lo!


17 Comentários

  1. Breno

    Olá boa tarde, vocês autorizava me repassar esse conteúdo acima, pois ele é ótimo e eu gostaria de obte-lo para fins de pesquisa e trabalho pedagógico.

    Responder
    • Bill Bordallo
      Cofundador - Tudo Sobre Hospedagem de Sites

      Olá, Breno,
      Obrigado pelo comentário. Sim, permitimos que você use o conteúdo deste site para fins educacionais. Pedimos apenas que cite a fonte quando o fizer.
      Qualquer dúvida, basta entrar em contato.
      Abraços.

      Responder
  2. Andre Lasnor

    Os artigos seus são excelentes, mas as empresas que vocês citam não são referências no mercado no quesito VPS. Google Cloud, Microsoft Azure, Amazon AWS, Digital Ocean, Vultr, OVH, Linode, entre outras, estão muito à frente dessas que vocês citaram e com custo bem inferior em algumas delas. A Vultr, por exemplo, possui hospedagem a partir de $2,50 e é uma das melhores opções.

    Responder
    • Bill Bordallo
      Cofundador - Tudo Sobre Hospedagem de Sites

      Olá, Andre,
      Você tem razão sobre as empresas. Este artigo foi escrito há bastante tempo, está desatualizado e certamente precisa ser revisado.
      Obrigado pelo comentário! Assim que possível vamos revisar e atualizar o artigo.
      Abraços!

      Responder
  3. Mauro Aguiar

    olá gostaria de contratar um servidor vps para utilização de http injector, ou seja, utilização de dados no celular ok ? e ao comparar algumas empresas que fornecem servidores no brasil encontrei uma característica em sua maioria chamada trafego, este que é limitado, e gostaria de entender o que seria exatamente esse trafego, funcionaria igualmente uma franquia de redes moveis ? ou seria a banda disponível, ou seja velocidade máxima atingida ? obrigado desde já

    Responder
    • Redação
      Equipe Tudo Sobre Hospedagem de Sites

      Olá, Mauro!
      O tráfego diz respeito à quantidade de dados que entra ou sai do servidor em um determinado espaço de tempo. Geralmente as empresas utilizam o período mensal para determinar a quantidade de tráfego. A largura de banda seria a capacidade de tráfego de dados simultâneos e está diretamente relacionada à velocidade de acesso.
      Temos um artigo que poderá lhe ajudar bastante a esclarecer esta questão:
      O que é tráfego, transferência e largura de banda?
      Espero ter ajudado! Caso tenha outras dúvidas, basta entrar em contato.
      Um abraço.

      Responder
  4. Savio Assuncao

    Ola ,pretendo oferecr um ERP para empresas em ambiente virtual, pra isso preciso de um servidor com banco de dados Firebird 2.5 instalado junto com o ERP.
    Melhor solucao VPS ou Dedicado ?
    grato pela atenção

    Responder
    • Redação
      Equipe Tudo Sobre Hospedagem de Sites

      Olá, Savio!
      A escolha entre VPS e dedicado está mais ligada ao uso do servidor do que à aplicação. Isso porque você não terá problemas de compatibilidade ao escolher o sistema operacional adequado para a sua aplicação. Isso vale tanto para o VPS quanto o dedicado.
      No caso, sugiro que você avalie o uso de sua ERP e tente fazer uma previsão da quantidade de recursos que serão exigidos do servidor, como memória, processamento, transferência mensal e armazenamento. Com essas informações em mãos, você poderá avaliar se determinado plano de VPS ou de dedicado será adequado às suas necessidades. Lembrando que é importante ter uma folga de recursos no plano escolhido, para garantir que o sistema continuará acessível, mesmo quando a utilização estiver acima da média.
      Tendo outras dúvidas, basta entrar em contato!
      Um abraço e boa sorte.

      Responder
  5. Rique Lins

    Tenho uma aplicação de mapas digitais, desenvolvidos no Mapserver. O VPS seria a única opção viável ou teria outra possibilidade para hospedagem do meu projeto?

    Responder
    • Redação
      Equipe Tudo Sobre Hospedagem de Sites

      Olá, Rique!
      Além do VPS, você também pode optar por hospedar sua aplicação em um dedicado ou em uma hospedagem cloud. Estes três tipos de hospedagem podem ser configurados para atender aos requisitos de sua aplicação, não apenas em termos de configuração, mas também de capacidade.
      Abraços.

      Responder
  6. Rodrigo

    Olá.
    Irei criar um site para hospedagem de videos, de produção própria, que precisarão ser distribuídos via streaming, serao publicados de 3 a 4 videos mensais. Com possibilidade de trafego moderado a alto. Você me recomenda o VPS como o mais adequado inicialmente? Obrigado

    Responder
    • Bill Bordallo
      Cofundador - Tudo Sobre Hospedagem de Sites

      Olá, Rodrigo!
      Como falamos em seu outro comentário, acredito que a Hospedagem Cloud seja mais interessante do que o VPS. Isso porque o VPS, apesar de ser mais parrudo do que uma hospedagem compartilhada, também possui limitações e não terá a elasticidade para aumentar ou reduzir sua capacidade de acordo com a demanda, como é o caso da Hospedagem Cloud.
      Qualquer outra dúvida, basta entrar em contato!
      Um abraço.

      Responder
  7. EDUARDO QUERINO

    Boa Tarde,

    Vê se pode me ajudar. Sou contador e tenho um pequeno escritório onde trabalho em casa. Estou querendo montar meu ambiente de trabalho virtual, onde possa trabalhar de qq lugar a parti de uma conexão de internet, isso inclui meu software de contabilidade e os aplicativos do governo para enviar as obrigações acessórias, além do pacote office. A própria empresa do sistema, me ofereceu um servidor na nuvem a um preço, agora pesquisando, esta até abaixo do mercado, a não ser que seja um VPS. Você me indicaria o VPS para o que eu estou querendo? é seguro? as opções de sugestão que disponibilizou de VPS são confiáveis?

    Responder
    • Redação
      Equipe Tudo Sobre Hospedagem de Sites

      Olá, Eduardo!
      Em termos de segurança, o VPS é tão confiável quanto um dedicado. A maior diferença está no conceito de cada um: o Dedicado, como o próprio nome sugere, é um servidor único e exclusivo para uso do cliente; já o VPS é um servidor dedicado virtual, que possui todas as características de um dedicado, mas compartilha seus recursos entre outros servidores virtuais que estão na mesma máquina (no mesmo servidor).
      No seu caso, o que precisa ser avaliado é se o servidor VPS em questão atenderá aos requisitos técnicos das aplicações que precisa hospedar. Para verificar isso, você pode pedir os requisitos da aplicação para a empresa que desenvolve o sistema e verificar, em seguida, se o VPS é compatível com a aplicação. Outra possibilidade é pedir para a própria empresa que desenvolve o sistema para avaliar se determinado VPS suportará a aplicação.
      Esperamos ter ajudado. Se ainda tiver dúvidas, basta entrar em contato!
      Um abraço.

      Responder
  8. Luciano de Araujo

    Boa noite!!
    Eu tenho uma rede social e pretendo instalar em um servidor vps, porem meus conhecimento de um ano… consegui somente aprender como instalar mysql, phpmyadmin, consegui instalar minha rede social, mas creio que ainda falta algo como firewall… alguem poderia me avisar.. Eu realizei um livro com tudo que aprendi, mas ainda ‘e pouco. Alguem pode me ajudar a configurar esse vps???

    Responder
    • Redação
      Equipe Tudo Sobre Hospedagem de Sites

      Olá, Luciano!
      Configurar um VPS não-gerenciado (sem painel de controle) pode ser uma tarefa árdua, mas não impossível. É possível encontrar bastante material na internet, mas a maior parte dos conteúdos está em inglês. O site http://www.setupmyvps.com/ é dedicado à configuração de um VPS e parece ter algumas das informações que você precisa.
      Esperamos ter ajudado. E boa sorte com o site!

      Responder

Deixe um comentário

Todos os comentários são moderados. Então, seu comentário não será exibido imediatamente após o envio.
Mas fique tranquilo(a), porque ele será respondido em breve. 😉