O que é uptime e por que ele é tão importante na sua hospedagem

O que é uptime
Imagine que você está feliz e contente com o seu site publicado. Um belo dia, ao tentar acessá-lo para mostrar seu trabalho para um cliente, descobre que ele está fora do ar. Parece um pesadelo, não é mesmo? Pois isso é mais comum do que você imagina. Não é a toa que as empresas de hospedagem oferecem uma garantia de uptime, na página de contratação.

Espere aí, mas o que seria uptime? E tempo de disponibilidade, já ouviu falar disso? Durante a procura por um serviço de hospedagem de sites é comum encontrar termos como esses na descrição dos planos. Quer saber o que eles significam e como podem impactar seu site?

Neste artigo, vamos entender o significado de uptime dentro do âmbito da hospedagem de sites. Ao final do artigo, esperamos que você saiba avaliar o uptime oferecido pelas empresas e também quais são os seus direitos quando o que foi garantido fica abaixo do contratado. Veremos também como um baixo uptime pode ser prejudicial e o que fazer quando isso ocorre.

Continue conosco e descubra!

Uptime na hospedagem de sites

Uptime é o tempo no qual um computador está disponível, isto é, ligado e operando normalmente. A tradução literal de uptime seria algo como “tempo em atividade”. Este termo é usado em tecnologia para se referenciar ao tempo no qual um computador ou sistema operacional está em atividade, sem interrupções. Cada vez que o sistema é reiniciado, o uptime é zerado, ou seja, começa a ser contado novamente.

Em hospedagem de sites, uptime refere-se ao tempo durante o qual um servidor está disponível, ou seja, pode ser acessado por seus utilizadores. Estes podem ser tanto os administradores do sistema quanto visitantes externos (por exemplo, os usuários de um site). Um sinônimo em português para uptime seria tempo de disponibilidade.

Como o uptime é medido

Quando as empresas se referem ao uptime de um servidor, elas não costumam utilizar unidades de tempo para medi-lo, mas sim percentuais. Isso porque o tempo de disponibilidade é medido calculando-se o tempo no qual ele esteve disponível em um determinado intervalo, geralmente mensal. Assim, diz-se que determinado servidor teve X porcento de uptime naquele período (ex.: 99,5% de uptime no último mês).

Vale lembrar que um site pode ficar fora do ar mesmo com o servidor operando normalmente. Isso pode ocorrer por diversos motivos, como por exemplo, erros de programação, domínio expirado e outros que não detalharemos aqui. Mas nesse caso o tempo de indisponibilidade do site não conta no uptime do servidor, já que o mesmo permanece disponível e operante.

Diferença entre uptime e downtime

Downtime é outro termo frequentemente empregado em tecnologia. Ele significa exatamente o oposto de uptime. Portanto, downtime é o tempo de indisponibilidade de um computador ou sistema. No caso de hospedagem de sites, seria o tempo no qual um servidor ficou fora do ar.

Garantia de uptime: quais são os seus direitos

Muitas empresas de prestação de serviços online incluem em seus contratos de serviço a sigla SLA. Esta sigla significa Service Level Agreement, que seria algo como “acordo de nível de serviço”. Ao citar este item, fica definido no contrato um nível de serviço para a disponibilidade do servidor. Em outras palavras, a empresa garante em contrato que o serviço ficará disponível para seus clientes durante um período mínimo definido. No caso das empresas de hospedagem, o SLA está diretamente relacionado ao uptime dos servidores.

Ao analisar o contrato de uma empresa de hospedagem, você provavelmente encontrará uma cláusula que determina um tempo de uptime mínimo para o serviço. Por exemplo: “…nós garantimos um SLA de 99,9% por mês“. Isso significa que a empresa garante que o uptime do serviço será de 99,9% a cada mês. Para se ter uma ideia de quanto tempo isso significa, um uptime de 99,9% em um mês indica que o site pode ficar indisponível (fora do ar) por até 43 minutos em um período de 30 dias.

Sendo assim, caso a empresa não cumpra com este SLA, ou seja, caso o uptime fique abaixo do prometido, o cliente do serviço poderá solicitar um reembolso proporcional ao tempo de indisponibilidade. Este reembolso frequentemente é oferecido como um desconto na cobrança do serviço de hospedagem, que é recorrente. Assim, dependendo do downtime, você poderá ter um desconto maior ou menor na próxima cobrança.

Para saber qual é o SLA garantido por uma empresa de hospedagem procure o contrato do serviço, muitas vezes também chamado de termos de serviço. Ele também pode ser identificado pela sigla TOS, que vem do inglês terms of service.

Um uptime ruim pode afetar diretamente a receita gerada pelo seu site

Mais importante do que a questão do reembolso, estar em uma hospedagem com uptime ruim afeta diretamente a receita gerada pelo seu site. Imagine, por exemplo, ficar com o seu site fora do ar no meio de uma campanha ou de uma promoção. Para quem realiza vendas online isso pode ser muito ruim, afinal a receita do negócio depende exclusivamente da loja virtual, nesse caso.

Além disso, existe uma relação direta entre SEO e hospedagem. O Google e outros buscadores avaliam questões técnicas para ranquear sites nos resultados de busca. Servidores que demoram a responder ou ficam fora do ar com frequência costumam prejudicar o posicionamento do site nos resultados de pesquisas, tornando ainda mais difícil o ranqueamento.

E ainda mais importante: seus clientes e visitantes podem ficar frustrados se o serviço ou a informação provida pelo seu site não estiver disponível. Isso pode manchar a reputação da sua empresa e trazer outras consequências negativas para o seu negócio.

Diante disso tudo, um eventual desconto oferecido pelo seu provedor de hospedagem pode ser irrisório quando comparado com os prejuízos de ter um site fora do ar. Se em algum momento você se encontrar em uma situação como esta, pode ser o momento de trocar de hospedagem.

Como verificar se o uptime está sendo cumprido

Nenhum proprietário de site fica acessando-o de minuto a minuto para ter certeza de que ele está no ar, não é mesmo? Isso seria humanamente impossível, até mesmo para os mais determinados. Então, como saber se o seu site está o ar e que a empresa de hospedagem está entregando o uptime prometido?

Felizmente existem algumas maneiras de fazer esta verificação. Uma das mais convenientes é a utilização de um serviço de monitoramento. Nesse caso, o sistema de monitoramento realiza esta checagem para você em um intervalo de tempo pré-determinado. Caso seja detectado que o seu site ou servidor está indisponível, você pode configurar um alerta para ser avisado sobre o problema. Geralmente este alerta pode ser enviado por e-mail, SMS ou notificações no celular. Ao identificar que o site está fora do ar, você poderá tomar providências para restabelecer o serviço, como entrar em contato imediatamente com o suporte da hospedagem.

Outra vantagem da utilização de um serviço de monitoramento é que você saberá quando e por quanto tempo o seu site ficou fora do ar. Com estas informações em mãos, você pode entrar em contato com o seu provedor e solicitar a compensação prevista em contrato.

Existem muitos serviços de monitoramento disponíveis, alguns inclusive gratuitos. Dentre eles, dois bastante conhecidos são o PingDom e o Uptime Robot. Na modalidade gratuita, o PingDom permite monitorar um site, com direito a alertas caso o mesmo fique indisponível. Já o uptime Robot permite monitorar até 50 sites gratuitamente. Ambos possuem planos pagos que incluem benefícios extras como um intervalo de monitoramento reduzido e a gravação de logs de uptime por muitos meses.

Conclusão

Quem possui um site deseja que ele esteja online todo o tempo, mas infelizmente isso nem sempre é o que ocorre. Portanto, é muito importante conhecer o uptime prometido em seu plano de hospedagem de sites. As melhores empresas de hospedagem oferecem um uptime de 99,5% a 100%.

Igualmente importante é saber se a promessa de uptime (SLA) está sendo cumprida. Caso não esteja, uma compensação pode e deve ser exigida. Felizmente existem serviços, gratuitos e pagos, que nos ajudam nesse controle ao monitorar o uptime de qualquer site ou serviço.

Se você ficou com alguma dúvida ou possui algo a acrescentar, deixe um comentário e teremos prazer em ajudar!

,

Publicado originalmente em 20/02/2018 - Atualizado em 20/04/2018

Por:

Tudo Sobre Hospedagem de Sites é um site independente e que se propõe a ser exatamente o que sugere seu nome: uma fonte de conhecimento relevante sobre o universo de hospedagem de sites.

Deixe um comentário

Todos os comentários são moderados. Então, seu comentário não será exibido imediatamente após o envio.
Mas fique tranquilo(a), porque ele será respondido em breve. 😉