Como e por que alterar a versão do PHP da sua hospedagem

Como alterar a versão do php

Quando pensamos em segurança e desempenho de qualquer aplicação, é uma boa prática ter todos os sistemas atualizados e rodando a versão mais recente. Nem sempre é possível desfrutar deste cenário, mas devemos persegui-lo sempre que possível. Como o PHP não é diferente. Esta linguagem de programação foi inventada tendo em mente a criação de sites dinâmicos e tem evoluído bastante nos últimos anos, especialmente depois do lançamento da versão 7.

Neste artigo veremos como identificar qual versão do PHP você está utilizando e como realizar a alteração da versão da linguagem em cenários comumente encontrados. Se você quiser ir direto ao ponto, siga os links abaixo e comece já:

Por que alterar a versão do PHP

O motivo principal para a utilização das versões mais recentes do PHP (7+) é o ganho de desempenho. O compilador do PHP foi remodelado a partir da versão 7.0, o que trouxe melhorias consideráveis quando comparado com a versão que o antecedeu, a 5.6. Em termos de velocidade, operações semelhantes podem rodar até duas vezes mais rápido nas versões a partir da 7. O consumo de memória também foi reduzido significativamente.

As novas versões também trouxeram a depreciação de algumas funções e a criação de novas, o que pode ser um problema para aplicações mais antigas que dependem de tais funções. Portanto, por mais incrível que possa parecer, em alguns momentos pode ser necessário alterar a versão do PHP para uma mais antiga do que a atual. Isso pode ser necessário por questões de compatibilidade e é uma situação mais comum do que se imagina.

Felizmente, aplicações mais modernas e que recebem constantes atualizações, como é o caso do WordPress, estão preparadas para rodar as versões mais recentes do PHP.

Para concluir, idealmente é interessante manter a versão do PHP mais recente rodando no seu servidor, no entanto isso pode não ser possível quando estamos utilizando alguma aplicação que depende de funções presentes apenas em versões mais antigas do compilador. Por isso, é possível se deparar tanto com a necessidade de upgrade quanto com a de downgrade da versão do PHP.

Como identificar a versão do PHP na sua hospedagem

Seja qual for o seu caso, antes de qualquer alteração é necessário identificar qual versão do PHP está sendo usada. O procedimento para identificar a versão do PHP é bem simples, como veremos a seguir.

Existe uma função especial para exibir no navegador diversas configurações do PHP, incluindo a versão do compilador. Para descobrir isso, abra um arquivo em branco no bloco de notas ou em seu programa de edição de códigos preferido e insira o seguinte código:

<?php phpinfo(); ?>

Salve o arquivo com o nome que você quiser, mas usando a extensão .php, como por exemplo info.php. Envie-o para o servidor usando o seu método preferido (FTP, SSH ou através do gerenciador de arquivos da hospedagem). Após o upload, acesse o endereço do arquivo no navegador (exemplo: meusite.com/info.php). Se fez tudo certo, você verá uma página com uma tabela que contém diversas informações sobre o ambiente. Em destaque, no topo esquerdo da tabela está a versão do PHP, como no exemplo abaixo:

Exemplo do comando phpinfo()

Agora que já sabemos qual é a versão do PHP que estamos rodando, podemos partir para a alteração da versão.

Um aviso antes de começar

Antes de continuar é importante deixar claro que as instruções que veremos a seguir se referem à alteração da versão do PHP somente dentre as opções já disponibilizadas pela hospedagem.

A razão é que o interpretador do PHP é um software que precisa ser instalado no servidor. Em grande parte das hospedagens compartilhadas a instalação de uma nova versão pelo cliente não está disponível. O que geralmente ocorre é que a própria empresa de hospedagem realiza a instalação de várias versões do interpretador do PHP, desde as mais antigas até as mais recentes.

O interpretador do PHP tem uma característica interessante: com ele é possível ter várias versões rodando simultaneamente. Esse não é o comportamento esperado nos programas que utilizamos normalmente em nosso computador. Geralmente, ao instalar uma versão mais recente, a mais antiga é desativada. Com o PHP é diferente: é possível ter várias versões rodando simultaneamente. Dessa forma, através de procedimentos simples, o próprio cliente pode escolher a versão que deseja utilizar.

Se você possui um VPS, dedicado, ou qualquer serviço de hospedagem não-gerenciado, a instalação do compilador deve ser feita por você primeiramente. Caso contrário, as instruções a seguir não serão válidas.

Não cobriremos aqui a instalação do PHP no servidor, mas as instruções para tal estão disponíveis em diversos tutoriais na internet. Se esse é o seu caso, recomendo que faça um busca no Google (ou qualquer outro buscador) incluindo o sistema operacional no qual deseja instalar o PHP (ex.: “instalar PHP 7 ubuntu|windows|centos“).

Método 1: como alterar a versão do PHP através do painel de controle

Para o alívio de muitas pessoas que não curtem arquivos de configuração e procedimentos técnicos, existem opções bastante amigáveis para alterar a versão do PHP na hospedagem. Geralmente esta alteração está disponível no painel de controle da hospedagem, ferramenta amigável e presente nos planos de hospedagem de sites mais populares.

A localização e o procedimento podem variar de empresa para empresa, visto que o painel de controle não é algo padronizado entre as empresas. Apesar disso, costuma ser fácil localizar e alterar esta opção no painel. Vamos ver onde localizar o recurso em alguns painéis de controle.

cPanel

O cPanel é usado por diversas empresas, como a HostGator, GoDaddy, Bluehost e SiteGround. Mesmo com diferenças de interface, a alteração da versão do PHP está disponível na área “versão do PHP” ou “PHP selector”, se estiver em inglês.

Localização do PHP no cPanel da HostGator

Localização da área de alteração da versão do PHP no cPanel da HostGator

Ao acessar a área, uma caixa de seleção estará visível indicando a versão atual. Ao clicar sobre a seta, é possível visualizar todas as versões disponíveis. Basta então selecionar a versão desejada e salvar a nova configuração.

Área de alteração da versão do PHP no cPanel da GoDaddy

Área de alteração da versão do PHP no cPanel da GoDaddy

Plesk

Compatível com servidores Linux e Windows, o painel de controle Plesk é também uma opção bastante utilizada, especialmente pelas empresas que oferecem hospedagem Windows.

A opção para alteração da versão do PHP está disponível na seção “Hosting settings”, que inclui algumas opções para configuração da hospedagem como um todo.

Área de alteração da versão do PHP no painel Plesk Onyx

Área de alteração da versão do PHP no painel Plesk Onyx

Ao acessar a área, role a página até a área “Web scripting and statistics” e altere a versão do PHP na caixa de seleção ao lado de “PHP support”, como podemos visualizar abaixo:

Alteração da versão do PHP no painel Plesk

Vale comentar que é possível também escolher se o PHP será servido pelo Apache ou pelo NGINX, opção que está disponível na caixa de seleção no final da mesma linha.

Após escolher a versão desejada, basta clicar no botão “Apply” e as novas configurações serão aplicadas no servidor.

Outros painéis de controle

Se você não utiliza o cPanel ou o Plesk em sua hospedagem, mas ela disponibiliza um painel de controle, é bem provável que a opção de alteração da versão do PHP esteja disponível. Veja a seguir a localização desta opção em algumas empresas bastante populares aqui no Brasil.

UOL Host

Na UOL Host, a alteração pode ser feita na seção “Hospedagem” -> “Configurações avançadas”. Uma vez na página, role até a área “Configurações” e clique no link “alterar”.

Alteração da versão do PHP no painel da UOL Host

Basta selecionar a versão desejada e clicar em “salvar”.

KingHost

Na KingHost a opção de alterar a versão do PHP está disponível na área de ferramentas do painel, sob o rótulo “Configuração PHP”.

Alteração da versão do PHP no painel da KingHost

A escolha da versão desejada do PHP pode ser feita facilmente dentro desta área. Ela é a primeira opção visível dentre outras configurações da linguagem.

Locaweb

Para alterar a versão do PHP na Locaweb, acesse a área “Hospedagem de sites”, dentro do painel do cliente. Localize em seguida o domínio para o qual deseja realizar a alteração e clique em “Administrar Site”. Role a página até a área “Informações gerais” e clique em “Configurar versão”.

Alteração da versão do PHP no painel da Locaweb

Na tela seguinte, basta escolher a opção desejada e clicar no botão “Ok”. A mudança levará cerca de 15 minutos até ser efetivamente aplicada no servidor.

Hostnet

Na Hostnet a opção de alteração do PHP está disponível dentro da seção “Site” -> “Configurações dos sites”, localizado no menu lateral. Uma vez dentro da seção, basta selecionar a versão desejada e salvar a nova configuração no botão “Salvar site”, localizado no final da página.

Alteração da versão do PHP no painel da Hostnet

Método 2: alterar a versão do PHP manualmente

Como vimos anteriormente, para alterar a versão do PHP no seu servidor de hospedagem é necessário que a mesma já esteja instalada e configurada pelo provedor. Salvo nos casos em que você é o responsável pela configuração do ambiente. Se você não sabe se determinada versão está disponível para uso em seu site, consulte a documentação de sua hospedagem ou entre em contato com o suporte técnico. Eles com certeza saberão informar.

Considerando que a versão do PHP desejada está disponível em sua hospedagem, é possível configurar o servidor para usá-la, ao invés da versão que está disponível por padrão. Essa configuração pode ser simples de realizar em alguns casos, como veremos a seguir.

Servidor web Apache (via .htaccess)

O servidor web Apache é o mais usado na internet atualmente. Apesar de estar perdendo espaço para o NGINX, o Apache continua sendo líder, estando presente em cerca de 44% dos sites ativos em todo o mundo (fonte).

O Apache possui um arquivo de configuração descentralizado, o .htaccess, que pode ser usado para alterar o comportamento do servidor em diretórios específicos. Este é o caso da versão do PHP. Inserindo uma única linha neste arquivo de configuração pode-se alterar a versão padrão do PHP. Para isso, basta escolher a versão desejada e inserir a regra no .htaccess localizado na raiz do site, como no exemplo abaixo.

# Para usar a versão 7.2:
AddHandler application/x-httpd-php72 .php

# Para usar a versão 7.1:
AddHandler application/x-httpd-php71 .php

# Para usar a versão 7.0:
AddHandler application/x-httpd-php70 .php

# Para usar a versão 5.6:
AddHandler application/x-httpd-php56 .php
A linha que se inicia com o símbolo # é apenas um comentário, para facilitar a leitura do arquivos por nós, humanos, e não será interpretada pelo Apache.

Se o arquivo .htaccess não estiver presente no diretório raiz do site você pode criar um em branco, contendo apenas esta regra. Se você desejar rodar uma versão diferente do PHP em outro diretório na mesma hospedagem, basta criar o arquivo .htaccess e inseri-lo no local. Todos as subpastas serão afetadas pela regra.

E lembre-se de que a versão desejada deve ter sido previamente instalada pelo seu provedor de hospedagem.

Servidor web IIS

IIS é o servidor web disponibilizado pela Microsoft cuja sigla significa Internet Information Services. O IIS também possui a habilidade de rodar múltiplas versões do PHP em paralelo, no entanto a configuração é um pouco mais complicada.

De maneira resumida, você precisa primeiro configurar as variáveis de ambiente, que devem conter o caminho para a raiz da versão do PHP desejada e também para as bibliotecas dinâmicas (DLLs). Depois desta configuração inicial, você deverá informar os locais onde deseja rodar cada versão do PHP escolhida. Esta configuração também pressupõe que a versão deseja já está disponível no servidor. Para ver o passo a passo completo, acesse esta documentação da Microsoft.

Se a versão do PHP que você pretende usar não estiver instalada, você poderá realizar a instalação usando o Web Platform Installer, da Microsoft. O tutorial completo para instalação e configuração do PHP no Windows IIS pode ser encontrado aqui (em inglês).

Servidor web NGINX

O servidor web NGINX vem ganhando popularidade nos últimos anos e está sendo adotado por grandes empresas, como a CloudFlare e o WordPress.com. O aumento no seu uso se deve em parte ao seu alto desempenho e também à sua versatilidade de configuração: além do funcionamento como um servidor web tradicional, ele também pode ser usado como um proxy reverso, cuja função é gerenciar as requisições que chegam ao servidor antes de enviar qualquer pedido de processamento. Isso faz com que seja possível seu uso em conjunto com outros servidores, como o Apache. Além disso, seu sistema de cache é extremamente eficiente, o que vem ajudando a deixar a internet ainda mais veloz.

Se você possui um plano de hospedagem de sites compartilhada e descobriu que ela possui o NGINX, existem grandes chances dele estar configurado como um proxy reverso em conjunto com outro servidor, como o Apache. Nesse caso, você pode seguir as instruções para alterar a versão do PHP no Apache, mencionada anteriormente. Se este não for o caso, você precisará ter privilégios de administrador para poder manipular as configurações do NGINX usando SSH.

O NGINX também permite a configuração de múltiplas versões do PHP para rodarem em paralelo. Para isso acontecer, cada versão deverá ser instalada separadamente e depois configurada para rodar no site desejado. Este procedimento é bastante técnico e não entraremos em detalhes aqui. Felizmente há um tutorial bem completo e em português sobre a instalação do NGINX e do PHP neste artigo da Digital Ocean. Para ver como configurar múltiplas versões do PHP rodando simultaneamente, consulte este artigo (em inglês).

Conclusão

Alterar a versão do PHP pode ser necessário em várias situações, seja para tirar proveito do alto desempenho de uma versão mais recente quanto para compatibilizar uma aplicação mais antiga. E se você nos acompanhou até aqui, viu que mudar a versão do PHP pode ser um procedimento bem simples, principalmente quando usamos o painel de controle da hospedagem.

Agora que você já aprendeu como realizar o procedimento, que tal aproveitar para aprofundar seu conhecimento sobre esta famosa linguagem de programação? A versão mais recente do PHP até o momento, a 7.2, trouxe algumas inovações bem interessantes que podem ser conferidas no artigo PHP 7.2: quais são as novidades da próxima versão do PHP. Aproveite!

E se você ficou com alguma dúvida ou deseja acrescentar alguma informação ao artigo, deixe um comentário e teremos o maior prazer de conversar contigo. 🙂

,

Por:

Designer, desenvolvedor web e um dos fundadores do Tudo sobre Hospedagem de Sites. Entusiasta do WordPress e apaixonado por tecnologia em geral. Acredita que a internet está ajudando a tornar o mundo um lugar melhor de se viver. =)

Deixe um comentário