Por que pagar por uma hospedagem para o meu site ou blog?

pagar por uma hospedagem

Ter um blog ou site nunca foi tão fácil e barato. Hoje em dia é possível criar uma página na internet e colocá-la no ar em poucas horas, graças à variedade de ferramentas e serviços disponíveis no mercado. Por ser democrática, a internet ainda permite publicar um site ou blog de graça (ou gastando muito pouco).

Dentre as opções gratuitas estão algumas plataformas de construção de sites (como Wix e WordPress), certificados de segurança (como o Let’s Encrypt) e hospedagens, disponíveis para qualquer pessoa que queira publicar um site na internet. Mas será que tudo que é grátis vale a pena?

Neste artigo falaremos sobre hospedagem de sites. Afinal, é preciso pagar por uma hospedagem quando temos a opção de usar uma hospedagem grátis? A resposta é: quase sempre sim. A hospedagem gratuita possui limitações e por isso não é adequada para a maioria dos sites.

Acompanhe nosso artigo e conheça os principais motivos para optar por uma hospedagem paga para o seu site ou blog.

Para garantir maior estabilidade

As empresas que cobram pela hospedagem costumam investir mais em infraestrutura. Por conta disso, possuem servidores mais robustos e novos, além de uma equipe técnica dedicada à manutenção dos equipamentos. O resultado é uma hospedagem mais estável, em que os sites dos clientes ficam mais tempo no ar.

Por outro lado, os servidores das hospedagens gratuitas tendem a apresentar uma performance inferior, comprometendo a sua estabilidade. A prova disso é que dificilmente uma empresa de hospedagem gratuita irá garantir aos seus clientes um uptime de 99,9%. A Hostinger, que é uma das melhores hospedagens gratuitas do mercado, oferece apenas 99% de tempo no ar.

Parece uma diferença pequena, mas esse 0,9% corresponde a quase 6 horas e meia fora do ar a cada 30 dias. Se você possui um negócio que depende do site, qualquer tempo fora do ar significa perda de receita e credibilidade.

Para aumentar a segurança

Uma hospedagem paga também costuma ser mais segura contra ataques e invasões de hackers. Isso não significa que ela nunca sofrerá um ataque (nem o Google escapa disso), e sim que ela estará mais preparada para combatê-lo antes que ele tenha impacto nos sites dos clientes.

Em segundo lugar, uma boa hospedagem paga dificilmente desaparecerá do dia para a noite, como pode acontecer com planos gratuitos. É claro que existem hospedagens gratuitas sérias, como é o caso da Hostinger. No entanto, há dezenas de empresas pequenas que iniciam neste modelo gratuito e logo fecham as portas, por não conseguirem se sustentar financeiramente, deixando os sites dos clientes fora do ar.

Pela flexibilidade para crescer

Se você possui um site ou blog pequeno, com poucas visitas, poderá contar com uma hospedagem gratuita. Porém, com o crescimento da sua página, em algum momento você atingirá os limites de recursos, como espaço em disco ou tráfego, e precisará migrar com urgência para um plano pago.

Em uma hospedagem paga há uma quantidade maior de recursos disponível, e seu site tem mais flexibilidade para crescer. Você não precisará se preocupar com espaço ou tráfego por um bom tempo, mesmo em um plano compartilhado, e talvez nunca precise migrar o seu site de hospedagem.

Pelos recursos adicionais

Uma boa hospedagem não é feita somente de espaço em disco e tráfego, mas de recursos adicionais, como e-mail, SSL e backup. Para quem utiliza esses recursos, o plano pago é a melhor opção, pois muitos deles já vêm incluídos no plano.

Por outro lado, se você hospedar o seu site em um serviço gratuito e contratar o e-mail à parte, por exemplo, terá investido praticamente o mesmo valor que teria em uma hospedagem paga, que já vem com o e-mail incluído. O mesmo se aplica a bancos de dados, certificado SSL e números de sites. Os planos gratuitos são bastante limitados nesses aspectos, enquanto os pagos oferecem recursos variados, conforme a necessidade do seu site.

Para contar com suporte

O suporte é uma das principais diferenças entre os modelos de hospedagem. Caso opte pela opção gratuita, terá baixa prioridade no suporte, o que pode ser um grande problema se o seu site estiver fora do ar, por exemplo.

Há ainda outras situações em que você poderá precisar de suporte técnico, como na publicação do site, configuração de e-mail, recuperação de backup etc. Em outras palavras, a não ser que você seja especialista e tenha sorte, você precisará contar com o suporte da empresa.

Ao contratar uma hospedagem paga, você tem acesso irrestrito ao suporte técnico, que costuma estar disponível em diversos canais, como chat, telefone e e-mail. Além disso, o horário de suporte é mais abrangente, sendo em muitos casos, 24/7 (24 horas por dia, 7 dias por semana). Em resumo, as chances de ser atendido com rapidez são maiores em um serviço pago.

Conclusão

Como podemos ver, há muitas diferenças entre as hospedagens gratuita e paga. Apesar de em alguns casos a opção gratuita ser suficiente, na maioria das vezes a hospedagem paga é a melhor opção. Ela oferece maior estabilidade, segurança e flexibilidade e é mais abrangente em serviços e suporte técnico.

Interessado em hospedar o seu site? Conheça e compare as melhores empresas de hospedagem do mercado!

Conheça as melhores hospedagens de sites

Publicado originalmente em 17/01/2017 - Atualizado em 5/04/2018

Por:

Tudo Sobre Hospedagem de Sites é um site independente e que se propõe a ser exatamente o que sugere seu nome: uma fonte de conhecimento relevante sobre o universo de hospedagem de sites.

4 Comentários

  1. Eva

    Olá,
    Eu tenho um site gratuito do wix e gostaria de saber se posso migrar para o kinghost. Grata.

    Responder
    • Bill Bordallo
      Cofundador - Tudo Sobre Hospedagem de Sites

      Olá, Eva,
      O Wix é uma ferramenta proprietária e não oferece a possibilidade de exportar o site em seu formato final. Sendo assim, para transferir as páginas de um site Wix para outras plataformas, é necessário recriá-las completamente. Apesar disso, há a possibilidade de exportar o conteúdo de um blog criado dentro do site Wix. Se você usa a funcionalidade Blog do Wix, pode exportar o conteúdo usando o link de feed, que está presente em todos os blogs criados dentro da plataforma. Infelizmente, apenas os posts estarão presentes no feed. As páginas, como mencionei acima, deverão ser recriadas na nova plataforma. O feed do blog é disponibilizado no formato de arquivo XML. Em posse deste arquivo, é possível importar o conteúdo para outras plataformas de site, como o WordPress, por exemplo, que pode ser instalado na KingHost e em muitas outras empresas de hospedagem.

      Para pegar o arquivo XML do seu site Wix, acesse no navegador o endereço do feed relativo ao seu site, como por exemplo usuario.wixsite.com/nome_do_blog/feed.xml. Se houver um domínio configurado, o endereço será algo como meusite.com/feed.xml. Ao acessar a página, clique com o botão direito em “Salvar como…” e salve o arquivo com a extensão .xml.

      Com o arquivo em mãos, você poderá usar a ferramenta de importação da plataforma que escolher para importar o conteúdo. Mas lembre-se que o layout do site deverá ser recriado na nova plataforma, pois não é possível exportá-lo.

      Espero ter ajudado! Qualquer dúvida, basta entrar em contato.
      Abraços.

      Responder
  2. Milena Moretto

    olá, muito bom o seu conteúdo mas ainda me resta uma dúvida, eu gostaria de criar um blog pelo wordpress, porém gostaria de esperar mais um tempinho para contratar uma hospedagem e um domínio, isso seria possível?

    Responder
    • Redação
      Equipe Tudo Sobre Hospedagem de Sites

      Olá, Milena!
      Obrigado pelo comentário. É perfeitamente possível usar o WordPress sem pagar pela hospedagem e pelo domínio. Nesse caso, você deve usar o modo gratuito do WordPress.com. Este plano já inclui a hospedagem, mas um domínio próprio não pode ser usado. Nesse caso, o endereço do seu blog será um subdomínio, como por exemplo milenamoretto.wordpress.com. Posteriormente você pode fazer um upgrade de plano e configurar um domínio próprio. O conteúdo do seu site será preservado ao fazer o upgrade.
      Para saber mais sobre o WordPress.com, dê uma olhada em nosso artigo WordPress.com – conheça esta poderosa ferramenta gratuita de criação de sites.
      Precisando de ajuda com mais alguma coisa, basta entrar em contato. 🙂
      Abraços e boa sorte!

      Responder

Deixe um comentário

Todos os comentários são moderados. Então, seu comentário não será exibido imediatamente após o envio.
Mas fique tranquilo(a), porque ele será respondido em breve. 😉