Melhor Hospedagem Cloud — Comparativo 2019

Procurando a melhor hospedagem cloud para o seu site? Encontre os melhores servidores cloud para o seu projeto em nosso comparativo, que inclui serviços nacionais e internacionais de computação em nuvem. Confira!

Empresa Descrição Memória RAM vCPU Disco Preço
inicial/mês*
Link
CloudWays 5 opções de fornecedor Cloud
Cobrança por hora ou mensal
1 GB 1 25 GB
(SSD)
10
Teste grátis
Visitar Site
Liquid Web Uptime garantido de 100%
Servidores Linux e Windows
2 GB 2 40 GB
(SSD)
29 Visitar Site
Umbler Data center no Brasil
Crédito para testar gratuitamente
1 GB 2 10 GB
(SSD)
16
Teste grátis
Visitar Site
UOL Host Data center no Brasil
Banda varia conforme o plano
512 MB 1 50 GB 19,90 Visitar Site
Hostinger 30 dias de garantia de reembolso
Uptime garantido de 99,9%
3 GB 2 40 GB
(SSD)
19,59 Visitar Site
Configr Configuração automatizada
Backup automático
1 GB 1 25 GB 59
Teste grátis
Visitar Site
Locaweb Data center no Brasil
Servidores Linux e Windows
1 GB 2 20 GB
(SSD)
79 Visitar Site
KingHost Data center no Brasil
Servidores Linux e Windows
4 GB 4 10 GB 263,99 Visitar Site

↓ Cloud servers não-gerenciados ↓

Vultr Uptime garantido de 100%
Cobrança por hora ou mensal
512 MB 1 10 GB
(SSD)
2,50 Visitar Site
AWS Data Center no Brasil e no mundo
Oferece soluções de nível gratuito
512 MB 1 20 GB
(SSD)
3,50
Teste grátis
Visitar Site
Google Cloud Platform Data Center no Brasil e no mundo
Oferece soluções de nível gratuito
0,6 GB Compartilhada 30 GB 3,88
Teste grátis
Visitar Site
DreamHost Inclui 100 GB de Block Storage
Cobrança por hora ou mensal
512 MB 1 80 GB
(SSD)
4,50 Visitar Site
Digital Ocean Uptime garantido de 99,99%
Cobrança por hora ou mensal
1 GB 1 25 GB
(SSD)
5
+$50 em crédito
Visitar Site
Linode 7 dias de garantia de reembolso
Cobrança por hora ou mensal
1 GB 1 25 GB
(SSD)
5 Visitar Site
Microsoft Azure Data Center no Brasil e no mundo
Oferece soluções de nível gratuito
0,5 GB 1 32 GB
(SSD)
6,11
Teste grátis
Visitar Site

*Os preços e recursos informados nesta página servem apenas como referência. Essas informações poderão ser atualizadas nos sites das empresas, sem aviso prévio. Neste caso, sempre prevalecerão as informações contidas nos sites das empresas.
**Parte das vendas realizadas com origem em nosso site gera uma comissão. Isso não influencia o posicionamento das empresas nem os preços praticados. Pelo contrário, algumas ofertas são oferecidas com exclusividade pelo nosso site. Esta é apenas uma forma de manter o nosso site e conteúdo gratuito para os nossos leitores.

Como escolher a melhor cloud

Ao contrário dos serviços de hospedagem tradicionais, na hospedagem cloud não existem limites físicos de hardware. Em uma cloud, diversos servidores podem trabalhar como uma única máquina, o que permite criar “super servidores” e atender demandas que não seriam viáveis nos modelos tradicionais. Essa arquitetura torna as possibilidades de virtualização de servidores e escalonamento de aplicações praticamente infinitas.

A computação em nuvem não é uma tecnologia em si, mas sim um paradigma de computação. Dessa forma, a abordagem cloud pode ser usada de diversas maneiras. Dentre os 3 modelos mais usados atualmente podemos destacar o software como serviço (SaaS), plataforma como serviço (PaaS) e infraestrutura como serviço (IaaS). Para escolher a melhor hospedagem cloud para o seu negócio ou aplicação, é importante ter uma visão bem clara do uso que se fará do serviço.

Se você pretende hospedar uma aplicação na nuvem, como um site ou um aplicativo, por exemplo, então você provavelmente está procurando um modelo de plataforma como serviço (PaaS). Nesta modalidade, o provedor fornece um ambiente com as ferramentas de desenvolvimento necessárias para rodar a sua aplicação, sendo a infraestrutura gerenciada pelo fornecedor do servidor cloud.

O modelo de hospedagem cloud do tipo PaaS é o mais indicado para aqueles que procuram uma solução de hospedagem mais robusta e escalável do que as tradicionais hospedagens compartilhadas ou servidores virtuais VPS. É também o tipo de cloud selecionado para listar as empresas presentes neste comparativo, visto que é o foco principal do Tudo Sobre Hospedagem de Sites.

No modelo SaaS, um sistema (software) é fornecido para uso, sem que haja nenhum contato com a infraestrutura por parte do cliente. Este é o caso, por exemplo, de serviços populares de e-mail, como o Gmail, redes sociais, como o Facebook, e muitos outros aplicativos. Já no modelo IaaS, a infraestrutura física é alugada, podendo o cliente utilizá-la e instalar os softwares que desejar, ficando responsável pela sua manutenção. Estes dois últimos modelos não são o foco deste comparativo, uma vez que a ideia aqui é mostrar os melhores servidores cloud para sites, blogs e lojas virtuais.

O que avaliar para encontrar a melhor hospedagem na nuvem?

Melhor hospedagem cloud

Após definir o tipo de nuvem que você necessita, é fundamental avaliar os aspectos técnicos do serviço para escolher a melhor hospedagem na nuvem. Vamos conhecer alguns dos principais pontos que devem ser observados para se escolher a melhor hospedagem cloud.

Cloud hosting gerenciada ou não-gerenciada

Um dos pontos mais importantes nesta escolha é definir se você deseja uma hospedagem cloud gerenciada ou não gerenciada. Em uma nuvem gerenciada, os aspectos fundamentais da plataforma onde roda a sua aplicação são gerenciados pela fornecedora do cloud server. Isso pode incluir, por exemplo, atualização dos softwares e uma rotina de backups. O cliente pode ou não ter autonomia sobre como e quando estes serviços de gerenciamento vão funcionar. No entanto, como regra geral, eles existem. Um exemplo é o serviço de cloud computing da UOL Host, que permite definir o agendamento de backups pelo painel de controle da hospedagem cloud.

E uma hospedagem cloud não-gerenciada, o fornecedor do serviço se responsabiliza apenas pela disponibilidade dos servidores, mas todos os aspectos de manutenção de software ficam a cargo do cliente. Apesar desta modalidade oferecer mais possibilidades de customização do ambiente, ela exige mais conhecimento técnico do ponto de vista da infraestrutura.

Escalonamento — expansão e redução de recursos sob demanda

Uma das grandes vantagens de uma hospedagem cloud é a possibilidade de aumentar e reduzir os recursos do servidor e da aplicação. Este é, inclusive, o aspecto mais procurado neste tipo de serviço. A natureza de uma hospedagem cloud oferece uma dinâmica consideravelmente maior do que a encontrada em modelos de hospedagem tradicionais, onde somente é possível aumentar ou reduzir recursos através de upgrades e downgrades, o que quase nunca é prático e rápido.

Por isso, ao procurar pela melhor cloud para a sua aplicação, tenha em mente a necessidade de expansão dinâmica do serviço. Se você pretende, por exemplo, hospedar um aplicativo popular, é bom verificar até onde se pode chegar, em termos de capacidades, na nuvem em questão. O mesmo vale para sites que possuem picos de tráfego sazonais. Um bom exemplo disso são lojas virtuais em momentos de muito tráfego, como a Black Friday ou outra promoção específica. As melhores clouds devem estar preparadas para escalar a aplicação com poucos cliques ou até mesmo de maneira programada, através de gatilhos pré-definidos pelo cliente.

O escalonamento de um servidor cloud pode ser feito de diversas formas, que podem ser classificadas em escalonamento vertical e horizontal. No escalonamento vertical, as capacidades do servidor, como vCPUs, memória RAM e armazenamento, podem ser aumentadas ou reduzidas sob demanda. Praticamente todos os serviços de cloud hosting permitem o escalonamento vertical. 

É importante verificar se a redução dos recursos pode ser feita da mesma forma que o aumento. Algumas empresas não permitem reduzir determinados recursos depois de um upgrade. Isso ocorre por exemplo com a Digital Ocean, que não permite reduzir o espaço em disco de uma instância.

No escalonamento horizontal, criam-se cópias idênticas do servidor, para que o tráfego seja distribuído entre mais de uma máquina. Esta operação pode ser particularmente interessante para suportar picos de tráfego sazonais. Ela exige cuidados com outros aspectos, no entanto, como a distribuição do tráfego e a persistência da sessão entre os servidores. Para distribuir o tráfego de maneira uniforme entre as instâncias da aplicação, um balanceador de carga (load balancer) é necessário, o que geralmente também é fornecido como um serviço pela hospedagem cloud contratada.

Modelos de cobrança da hospedagem cloud

Quando falamos do modelo de cobrança dos melhores servidores cloud, as possibilidades são diversas e podem diferir bastante dependendo da empresa. Da mesma forma, os valores podem ir desde o barato até o muito caro (muito mesmo).

Tradicionalmente, a cobrança de um cloud hosting é feita por uso, em um modelo do tipo “pague apenas pelo que usar”. É comum encontrar empresas que cobram um determinado valor por hora de utilização. Este modelo possui vantagens e desvantagens. Por um lado, a cobrança parece ser justa, visto que não há desperdício, afinal estamos pagando apenas pelo que estamos usando. Por outro lado, o cálculo do preço pode ser algo extremamente complicado e difícil de prever. Este aspecto pode causar algumas surpresas no final do mês.

Pensando em reduzir esta complexidade, muitas empresas simplificaram o modelo de cobrança da hospedagem cloud. Atualmente, é comum encontrar planos com preços mensais, porém com cobrança por hora. Sendo assim, paga-se apenas pelo recurso utilizado no mês, porém respeitando o limite estipulado no plano. Nesse caso, a cobrança extra só é feita ao se realizar ampliações ou reduções de recursos e proporcional (pro rata) ao tempo utilizado.

Além disso, pode-se ainda pagar por um servidor cloud em planos pré-pagos ou pós-pagos. Assim como ocorre na telefonia móvel, os serviços de cloud hosting pré-pagos permitem que se compre uma determinada quantia em créditos de hospedagem. À medida que o serviço é utilizado, os créditos vão sendo consumidos, sendo necessário recarregá-los quando estiverem acabando. Esta pode ser uma maneira interessante de controlar os gastos e o consumo de uma aplicação. Por outro lado, demanda um acompanhamento mais próximo para evitar que os créditos se esgotem. Uma alternativa é optar pela recarga automática de créditos, disponibilizada por algumas empresas.

Nos planos de hospedagem cloud pós-pagos, a cobrança ocorre ao final de um período, geralmente mensal. Calcula-se o quanto se consumiu de recursos e a cobrança é enviada para o cliente. Este modelo de cobrança é mais conveniente para o consumidor, no entanto, é preciso estar atento às cobranças, ainda mais se o nível de consumo da aplicação for alto.

Qual a melhor hospedagem cloud: gerenciada ou não-gerenciada?

Para responder esta questão, você deve avaliar fatores fundamentais relacionados à natureza da sua aplicação e também aos recursos humanos à disposição do projeto.

Do ponto de vista da aplicação, se o que você deseja hospedar se encaixa em um modelo conhecido e amplamente usado por muitos, então é bem provável que o mais indicado seja uma nuvem gerenciada. Esse é o caso, por exemplo, de softwares e CMSs de código aberto, como sites WordPress, lojas virtuais Magento, aplicações em Ruby on Rails e muitos outros. O motivo é simples: diversas empresas oferecem plataformas prontas para hospedar aplicações na nuvem, sem que seja necessário configurar profundamente o servidor.

Outro ponto importante a se considerar é o suporte técnico: no cloud hosting não-gerenciado, o suporte se resume à garantia de que o servidor está operando e online. Apenas em serviços gerenciados é possível solicitar suporte para aspectos mais profundos, como o consumo de recursos, a configuração de load balancers, entre outros.

Para finalizar, avalie os recursos humanos à disposição em seu projeto. Se você possui um time técnico que pode dar conta da infraestrutura de servidores, o que pode incluir configuração de redes, firewall, aplicação de patches no sistema operacional, então provavelmente uma hospedagem não-gerenciada pode ser uma escolha viável. Por outro lado, se esse não é o caso e você não pretende gastar tempo e recursos no gerenciamento da infraestrutura, então o ideal é optar pela hospedagem em nuvem gerenciada.

Como saber se a hospedagem em nuvem é para você

A hospedagem cloud é indicada para todos que procuram um serviço web — seja SaaS, PaaS ou IaaS — de alta disponibilidade e escalabilidade. Portanto, se você possui um aplicativo, site ou sistema web que precisa estar disponível 100% do tempo e que demanda expansão ou redução de recursos regularmente, então a hospedagem cloud é para você.

Cabe avaliar o nível de gerenciamento da nuvem em questão. Para muitos, o ideal é encontrar um cloud hosting gerenciado, de modo que o usuário se concentre apenas nos aspectos da aplicação em si. Nuvens não-gerenciadas são voltadas exclusivamente para empresas que podem se dar ao luxo de ter um ou mais profissionais dedicados à manutenção da infraestrutura.

É muito importante avaliar se uma hospedagem em nuvem é o mais indicado para o seu caso, pois o gerenciamento do serviço pode ser mais trabalhoso do que em outros tipos de hospedagem. Sob muitos aspectos, outros tipos de hospedagem, como um servidor dedicado, um servidor virtual privado (conheça os melhores VPS) e até mesmo uma boa hospedagem compartilhada (veja aqui as melhores hospedagens), podem ser soluções mais adequadas. Estas soluções alternativas podem ser tão estáveis quanto uma hospedagem em nuvem e oferecem menos complexidade na administração.

Conclusão

Os serviços de cloud hosting representam um mundo à parte no universo da hospedagem de sites e aplicações. Com possibilidades praticamente infinitas, esta modalidade de serviços pode ser um caminho natural em muitos cenários. Por isso é tão importante avaliar os aspectos listados aqui e escolher a melhor hospedagem cloud para o seu caso.

Esperamos ter fornecido todas as informações que você precisa para se decidir. Caso ainda tenha dúvidas, entre em contato conosco e faremos o possível para ajudá-lo.

Atualizado em 8 de julho de 2019


Deixe um comentário

Todos os comentários são moderados. Então, seu comentário não será exibido imediatamente após o envio.
Mas fique tranquilo(a), porque ele será respondido em breve. 😉